Assinar
Leiria

Maioria PS na Câmara de Leiria aprova contas de 2021, PSD pede investimentos estratégicos

“O orçamento de 2021 fica marcado pelo tema do combate à pandemia”, afirmou o presidente do Município, Gonçalo Lopes

A Câmara de Leiria, de maioria socialista, aprovou hoje as contas de 2021, marcadas pelos apoios decorrentes da pandemia e pela assunção de competências na educação, com a oposição social-democrata a pedir a concretização de investimentos estratégicos.

“O orçamento de 2021 fica marcado pelo tema do combate à pandemia”, afirmou o presidente do Município, Gonçalo Lopes, na reunião do executivo municipal, após o vereador Álvaro Madureira (PSD) o ter questionado se se sentia confortável com o grau de execução do orçamento e por que razão não o executou na totalidade.

No âmbito do combate à pandemia, Gonçalo apontou 2,2 milhões de euros de despesa extraordinária, no âmbito dos apoios às famílias, empresas e associações, considerando que Leiria foi “exemplar” nesta matéria, admitindo mesmo que tal teve “efeito nos resultados eleitorais”, nos quais foi eleito presidente da Câmara e o PS manteve o mesmo número de vereadores.

Gonçalo Lopes referiu, por outro lado, que outro “aspeto relevante” nas contas do município foi a delegação de competências da Educação, passando a autarquia a ter mais 446 trabalhadores e a assumir todos os encargos resultantes da transferência, num aumento de despesa “acompanhado do respetivo aumento da receita”.

O autarca destacou ainda o “forte investimento na despesa de capital, superior aos outros anos”, realçando as intervenções no Castelo, no Mercado Municipal e em duas avenidas na sede do concelho, mas também trabalhos nas freguesias, exemplificando com Monte Real, Milagres ou o pavilhão inclusivo nas Cortes.

O presidente da Câmara realçou também a diminuição da dívida à banca em 3,1 milhões de euros em 2021, existindo ainda cerca de 17 milhões de euros a saldar neste tipo de dívida.

“Hoje, temos um nível de endividamento bancário mais baixo dos últimos 20 anos”, prosseguiu, frisando que o município conseguiu “continuar a manter as contas em ordem”.

Quanto ao grau de execução do orçamento, Gonçalo Lopes garantiu que “melhorou no que diz respeito à parte do investimento”, sendo de 54% a taxa de execução, “um aumento de 4% relativamente ao período anterior”, assinalando que no ano passado a autarquia conseguiu “fazer mais obra”.

Álvaro Madureira, que referiu a existência de “10,4 milhões de euros de resultados líquidos e um saldo de gerência transitado de cerca 40 milhões de euros” para 2022, considerou que a Câmara pode “fazer investimentos estratégicos”, elencando vários, como a circular externa de Leiria, “projeto que foi esquecido e apagado”, ou os parques empresariais.

“Temos de ter uma visão mais alargada, temos aqui um saldo mais do que suficiente para fazer investimentos”, insistiu, notando que “o caminho é uma visão não só no imediato, mas é a 10, 15, 20 anos ou mais”.

As contas de 2021 foram aprovadas pela maioria socialista, com os votos contra dos vereadores do PSD.

O orçamento da Câmara de Leiria para 2021 era de 89,6 milhões de euros.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.

Artigos de opinião relacionados