Assinar
Marinha Grande

Suspeito de violência doméstica na Marinha Grande impedido de contactar com a vítima

O arguido “controlou, insultou e ameaçou a vítima, encostou-lhe uma faca ao pescoço”, adianta a Procuradoria da Comarca de Leiria

Um homem de 36 anos foi ontem presente a tribunal, suspeito do crime de violência doméstica agravado, cometido na Marinha Grande.

O arguindo é suspeito de vários comportamentos violentos: “controlou, insultou e ameaçou a vítima, encostou-lhe uma faca ao pescoço, puxou-lhe o cabelo, empurrou-a, desferiu-lhe uma chapada e apertou-lhe o pescoço”, revela nota da Procuradoria da Comarca de Leiria.

O tribunal considera encontrar-se “fortemente indiciado” que o homem “molestou física, verbal e psicologicamente a vítima, com quem viveu maritalmente”. Os factos, explica a mesma nota, ocorreram entre março de 2021 e junho de 2022, no concelho da Marinha Grande.

Apresentado ontem a tribunal, ao arguido o juiz de Instrução Criminal determinou que a “proibição de contactar, por qualquer meio, com a vítima e de proibição de frequentar ou permanecer no local de residência da mesma ou no seu local de trabalho ou em qualquer local onde se encontre ou que o arguido saiba que se irá encontrar no imediato”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.