Assinar
Sociedade

Incêndios em Leiria deixam terrenos em cinza e angústia entre todos

O REGIÃO DE LEIRIA percorreu algumas das localidades afetadas pelo fogo que deflagrou ontem, dia 12, na Caranguejeira e que alastrou a freguesias vizinhas. Veja algumas imagens do cenário de destruição.

Passar nas freguesias de Boa Vista, Colmeias e Caranguejeira é agora uma quase viagem ao inferno. Apesar da maioria das habitações ter ficado a salvo e da população se manter em segurança, os terrenos em seu redor falam por si: queimados, repletos de cinza e muitos ainda com pequenas chamas que insistem reacender para destruir mais um pouco.

Nos lugares de cada freguesia, surgem casas, oficinas e comércio rodeados do cinzento das áreas ardidas. Alguns dos espaços escaparam quase por milagre. Há moradores na rua, alguns ainda com baldes e mangueiras, a prevenir possíveis reacendimentos. Bombeiros descansam junto às viaturas, sabendo que a segurança ainda não é garantida – e que a qualquer momento pode chegar uma má notícia. Mantêm-se em vigilância, a postos para combater reacendimentos como os que surgiram durante a tarde desta quarta-feira, dia 13.

Num cálculo ao qual ainda podem ser acrescentadas somas, os fogos que ontem, 12 de julho, deflagraram no concelho de Leiria, consumiram mais de três mil hectares de floresta na Boa Vista, Caranguejeira e Memória. A ignição original foi na Caranguejeira, tendo as chamas alastrado depois às localidades e freguesias vizinhas.

Para os moradores que tiveram o inferno à porta de casa, os próximos dias continuarão a ser de vigilância, as noites mal dormidas e a preocupação constante.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado.

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.

Artigos de opinião relacionados