Assinar
Ansião

Distribuidor reforça medidas para travar falta de água no norte do distrito de Leiria

“Nas próximas semanas está previsto o reforço das disponibilidades com recurso a duas aduções adicionais, que se prevê possa contribuir para regularizar a situação”, explica a AdCL

Foz de Alge, cuja ribeira está na origem do subsistema que serve de água Ansião

A empresa Águas do Centro Litoral (AdCL), que faz a distribuição em alta, tem em curso “um plano de contingência” para “evitar perturbações no fornecimento de água para consumo humano”, em resultado “da grave situação de seca que o país atravessa”.

“A área que exige um acompanhamento mais próximo desde o início de agosto é a Ribeira de Alge, origem de abastecimento de água do subsistema que serve o município de Ansião e áreas geográficas adjacentes do município de Figueiró dos Vinhos”, explica a AdCL.

Em resposta a questões colocadas pelo REGIÃO DE LEIRIA, a empresa adiantou que, “tendo em consideração a grave situação de seca que o país atravessa, efetua um acompanhamento atento dos subsistemas e origens de água, de forma a implementar medidas de mitigação dos efeitos de seca”.

No caso particular da Ribeira de Alge, ativou o seu plano de contingência no início de agosto, no âmbito do qual procedeu “ao reforço de monitorização diária dos volumes captados, a trabalhos de limpeza e, quando necessário, ao abastecimento de água ao reservatório Alto da Serra, que faz a distribuição para pontos de entrega do município de Ansião, através de autotanques desde a ETA do Cabril, pertencente à EPAL”.

“Nas próximas semanas está previsto o reforço das disponibilidades de água com recurso a duas aduções adicionais – uma semi-superficial e uma subterrânea -, que se prevê possa contribuir para regularizar a situação”, adianta a AdCL.

A empresa, que em 2021 registou “um valor de 2,54% de perdas de água (água não faturada)”, destaca que “realiza campanhas regulares de deteção de perdas, tais como vistorias a condutas, ventosas e caixas, ou ainda a verificação de estanquidade das células dos reservatórios, despistando perdas, ou a deteção do abaixamento de pressão nas condutas elevatórias e gravíticas aquando da interrupção da adução, apurando eventuais abaixamentos de pressão”.

Numa colaboração da EPAL, “visando identificar intervenções para minimização de perdas de água, está ainda em curso um processo particular de avaliação do sistema de abastecimento de água da Ribeira de Alge”.

A monitorização da AdCL é também acompanhada por um sistema de telegestão, uma plataforma que “foi alvo de um recente investimento e que permite uma vigilância permanente dos níveis das captações e do funcionamento operacional dos subsistemas de abastecimento de água explorados”.

Na área da sensibilização, no âmbito da campanha nacional “Vamos fechar à torneira à seca” e “devido à situação vivida no concelho de Ansião, em parceria com a câmara municipal e a APIN – Empresa Intermunicipal de Ambiente do Pinhal Interior, reforçou a divulgação neste município com ações de rua durante as festas do concelho”.

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar

Deixar um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Artigos relacionados

Subscreva!

Newsletters RL

Saber mais

Ao subscrever está a indicar que leu e compreendeu a nossa Política de Privacidade e Termos de uso.

Artigos de opinião relacionados