Assinar Edições Digitais

Crónica irregular: Camões no Canadá

Ao chegar ao Canadá há cinco anos, deparei-me com uma realidade de ensino de português para a qual não estava preparada.

Florência Lopes Dias, professora no Centro de Língua Camões em Torontoflorencia_dias@hotmail.com
Florência Lopes Dias, professora no Centro de Língua Camões em Toronto florencia_dias@hotmail.com

Ao chegar ao Canadá há cinco anos, deparei-me com uma realidade de ensino de português para a qual não estava preparada. O ensino de português aqui, neste país quase ártico, é formado sobretudo por uma paixão à nossa língua e cultura, por professores dedicados que lutam diariamente para que o português não morra entre as segundas e terceiras gerações de luso-descendentes.

Neste contexto, o Camões, I.P., através da incansável Coordenação de Ensino de Português no Canadá, tem oferecido valiosas ações de formação a todos estes professores. Tem ainda, promovido a leitura através de programas de incentivo e de várias visitas de escritores infanto-juvenis portugueses tanto às escolas das redes pública e católicas, com as quais existem protocolos de cooperação, como às várias escolas comunitárias. Assim, a motivação de ler em português torna-se maior. Embora os cortes no orçamento sejam significativos, com muita dedicação e apoios, o ensino de português há de continuar de vento em popa.

Há ainda o contexto de ensino a adultos, os quais aprendem por várias razões, desde casamentos mistos, negócios com países lusófonos, luso-descenden­tes que não aprenderam a língua ou apenas por gostarem do nosso país.

Quer no contexto dos jovens, quer dos adultos o ensino de português está de boa saúde e recomenda-se!

(texto publicado na edição de 18 de dezembro de 2014)