A história que vos vou contar é uma história com um final feliz . É uma história onde entram galinhas, ovos e doentes. A esta altura já estão intrigados com esta misturada mas é mesmo assim. As galinhas põem os ovos e a receita da sua venda serve para tratar doentes. Simples de explicar!

Os ovos Matinados (uma marca de ovos) resolveram ajudar o serviço de Gastrenterologia do CHL (isso mesmo o meu serviço) com um donativo avultado (120 000 euros) para iniciar uma nova técnica gastrenterológica, a dissecção da submucosa. E isto prova que ainda existem instituições e pessoas que têm um sentido solidário e de responsabilidade social. A ideia surgiu na era pré Covid e quando fomos propor que nos ajudassem em vez de nos depararmos com gente altiva e distante, fomos acolhidos com simplicidade e com uma vontade de colaborar, o que nos surpreendeu positivamente . Estou a falar da CAC (Companhia Avícola do Centro ) e do seu administrador Sr Manuel Sobreiro.

Este investimento vai permitir o início de uma nova técnica que será uma mais-valia para muitos doentes, que evitará algumas cirurgias e demonstrou ser mais eficaz na remoção de pequenos tumores. Este investimento resulta da vontade de colaborar com o serviço público assumindo uma responsabilidade de dividir lucros em prol dos outros.

Assim, só me resta pedir que divulguem esta iniciativa que deverá constituir exemplo para mais empresas. Também não se esqueçam de os comprar (Os Matinados), de os saborear e de sentir que eles vos estão a alimentar mas também a ajudar a curar pessoas. O ovo está na moda e é uma fonte saudável de proteínas. E já agora, segundo o marketing da empresa, estes ovos provêm das galinhas mais felizes de Portugal.

Em nome dos nossos doentes obrigada CAC e Matinados e já agora às galinhas.

(Artigo publicado na edição de 23 de julho de 2020 do REGIÃO DE LEIRIA)