Assinar Edições Digitais
Rosto de Francisco Rebelo dos Santos

Francisco Rebelo dos Santos

Diretor

Respeito pelos emigrantes

O correto seria olhar para todos de igual para igual, sendo lógico que a haver alguma discriminação positiva, esta seria sempre merecida em relação às mulheres e aos homens da nossa Diáspora.

A opinião pública está contaminada por um discurso insensato e injusto que fala do regresso dos emigrantes para as férias de agosto como uma ameaça ao controlo da pandemia.

A infelicidade destas opiniões é tanto maior quanto, em simultâneo, há apelos incessantes para a vinda de turistas oriundos de países que colocaram Portugal na lista negra de destinos, devido ao aumento do número de contágios que se verifica no nosso país. Ou seja, os turistas são bem-vindos, os emigrantes devem portar-se bem se vierem. Os emigrantes portugueses são reconhecidos e respeitados em todo o mundo. A maioria vive em países com condições sanitárias mais exigentes e problemáticas.

Olhar para o seu regresso como um perigo é lançar uma anátema e alimentar atitudes discriminatórias. O cumprimento de regras deve ser uma exigência geral, igual para todos, sem nenhuma exigência especial para os detentores de nacionalidade portuguesa.

Portugal olha para os turistas de baixo para cima, ao mesmo tempo que encara os emigrantes de cima para baixo.

O correto seria olhar para todos de igual para igual, sendo lógico que a haver alguma discriminação positiva, esta seria sempre merecida em relação às mulheres e aos homens da nossa Diáspora. São eles os nossos melhores embaixadores, pelo mundo, além de responsáveis pelo envio regular de remessas indispensáveis ao desejado equilíbrio das contas públicas.

Alguns dos que olham desconfiados para o regresso dos emigrantes dizem que os alertas que lhes são dirigidos resultam apenas de um certo paternalismo da classe política, mas o que sobra é uma injustiça e uma tremenda falta de respeito. Os portugueses residentes no exterior merecem que o país esteja sempre de braços abertos para os receber. Sejam bem-vindos.