Um jovem de 22 anos, natural de Porto de Mós, caiu de uma falésia durante a noite, junto ao Cabo Carvoeiro, em Peniche, e continua desaparecido. Estava acompanhado de dois amigos quando foram arrebatados por uma onda.

O acidente ocorreu pouco depois das três horas da manhã, quando os três jovens,  alunos da Escola Superior do Turismo e Tecnologia do Mar (ESTM) de Peniche, se deslocaram até à falésia para ver o mar sob forte agitação.

Teresa Mouga, directora da ESTM, adiantou ao REGIÃO DE LEIRIA que terá sido o interesse e curiosidade que levaram os jovens –  um mestrando em Biotecnologia dos Recursos Marinhos e dois estudantes do curso de Biologia Marinha – , a irem ver o mar em “dia de tempestade” quando sairam da escola já depois da meia-noite.

Os outros dois estudantes, naturais e Alcobaça e Ourém, conseguiram salvar-se apesar de alguns ferimentos. Segundo a responsável da ESTM, um deles foi socorrido no Hospital de Peniche, de onde deverá ter alta ao longo do dia, enquanto o segundo foi assistido em Caldas da Rainha e transferido para o Hospital de Santa Maria para a realização de exames.

Nas operações de buscas, coordenadas pela Capitania do Porto de Peniche, estão envolvidos 25 homens dos Bombeiros Voluntários de Peniche, entre os quais elementos da equipa de resgate em grande ângulo, a corveta António Enes da Armada e um helicóptero da Força Aérea, confirmou o comandante Luís Patrocínio Tomás.

“Estamos neste momento a prestar apoio à autoridade marítima” nomeadamente na realização de patrulhas nas falésias, adiantou, por sua vez, José Rodrigues, comandante dos Bombeiros de Peniche.

Martine Rainho
martine.rainho@regiaodeleiria.pt