Assinar
Mercado

José Sócrates em Leiria sublinha na importância das exportações

O primeiro ministro, José Sócrates, disse hoje que um dos desafios centrais da economia portuguesa passa por exportar mais, defendendo uma concertação entre Estado e empresários.

O primeiro ministro, José Sócrates, disse hoje que um dos desafios centrais da economia portuguesa passa por exportar mais, defendendo uma concertação entre Estado e empresários na concretização desta prioridade.“Precisamos de exportar serviços com mais valor e mais tecnologia, para novos mercados e precisamos de exportar mais”, afirmou José Sócrates, em Leiria, na inauguração da primeira de uma rede de 14 Lojas da Exportação, uma medida prevista no Pacto para a Internacionalização.

O governante considerou contudo que este objetivo só será concretizado “se houver uma concertação entre Estado e empresários que permita criar um movimento de afirmação da nossa economia à escala global”.

“O que é necessário também é que essa ideia da concertação entre Estado e empresas saia do discurso e se pratique”, adiantou, acreditando que as Lojas da Exportação, resultado de uma parceria entre o IAPMEI – Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e ao Investimento e a AICEP – Agência para o Investimento e Comércio Externo de Portugal, são “um sinal claro do empenhamento” da administração pública de “estar mais próxima e de prestar um melhor serviço às empresas”.

“Tenho a certeza de que esta primeira Loja da Exportação dá um sinal bem claro dessa vontade, do Estado e empresas cooperarem de forma mais próxima para que Portugal possa exportar mais, exportar melhor, exportar para mais países e com isso lutar por uma economia com mais sucesso”, acrescentou.

O chefe do Governo, que destacou a importância da internacionalização para a recuperação da economia nacional, reconheceu que cabe ao Estado “iniciar esse movimento de estar mais junto dos empresários para que se possa ganhar com essa sinergia”.

“Quero que todos saibam que a vontade do Estado é estar perto de vós, para enfrentarmos juntos os desafios que a recuperação da economia mundial e a recuperação da economia portuguesa nos coloca”, acrescentou, enumerando um conjunto de iniciativas promovidas pelo Governo, como o Conselho para a Promoção da Internacionalização, o Fundo para a Internacionalização ou o programa INOV Export.

“Uma coisa não tenho dúvida: a recuperação económica portuguesa deve estar ligada, para ser saudável, a mais exportações”, frisou o primeiro ministro garantindo que “a insistência nas exportações veio para ficar”.

José Sócrates afirmou ainda ter gosto de que a primeira Loja da Exportação no país seja em Leiria, onde foi assinado em janeiro o Pacto para a Internacionalização, justificando que se trata também de “um tributo àquilo que é o grande dinamismo do sector empresarial” do distrito, mas também pelos “laços familiares” e a “relação afetiva muito forte” que o unem à capital do distrito.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.