Um antigo bombeiro, de 31 anos, foi detido pela Polícia Judiciária (PJ) suspeito da prática de um crime de incêndio florestal cometido na tarde de domingo em Alvaiázere, anunciou esta força policial.

Em comunicado, a Directoria do Centro da PJ informa que o arguido, eletricista, usou “um cigarro envolto em fósforos que acendeu e atirou para um terreno florestal, sem outra motivação aparente que não a de causar um grande incêndio”.

Fonte da PJ adiantou à agência Lusa que o suspeito, sem antecedentes criminais, é de Santo Tirso, corporação onde foi bombeiro, e trabalha numa empresa de instalação de torres eólicas, motivo pelo qual se encontrava em Alvaiázere.

“Ele foi visto por populares que, depois, nos deram alguns elementos que permitiram a sua identificação”, explicou esta fonte.

O arguido vai ser presente hoje ao juiz de instrução criminal no Tribunal Judicial de Alvaiázere para primeiro interrogatório judicial.