Assinar
Desporto

Pedro Caixinha quer garantir manutenção da União de Leiria frente ao Benfica

O treinador da União de Leiria, Pedro Caixinha, deseja vencer o Benfica domingo e garantir, no final da primeira volta, os 27 pontos que calcula serem necessários para assegurar a manutenção na Liga.

O treinador da União de Leiria, Pedro Caixinha, deseja vencer o Benfica domingo e garantir, no final da primeira volta, os 27 pontos que calcula serem necessários para assegurar a manutenção na Liga portuguesa de futebol.

Pedro Caixinha diz que o Benfica está no melhor momento da época

Hoje, no final do treino matinal, o técnico lembrou que os leirienses estão “a uma vitória dos objetivos mínimos”, pelo que o encontro com o Benfica, no Estádio Municipal de Leiria, relativo à 15.ª jornada da prova, é a forma de chegar à manutenção “o mais cedo possível”.

“Queremos atingi-la (a manutenção) o mais cedo possível, se puder ser já domingo”, sublinhou Pedro Caixinha, indiferente ao facto de estar perto de conseguir a melhor primeira volta da história da União de Leiria e de Jorge Jesus, agora técnico dos “encarnados”, ter sido o último técnico ao comando dos leirienses a garantir uma vitória sobre o Benfica, em 2005/06 (3-1).

“Não sabia disso. Só quero ganhar o jogo e somar 27 pontos. Os 14 jogos que levamos disputados permitem-nos estar nesta posição, mas queremos mais. Queremos chegar ao final e dizer: este é o fruto do nosso trabalho”, frisou.

Frente ao Benfica, “que é o atual campeão nacional” e vive “o melhor momento da época, quer em termos coletivos quer dos muitos valores individuais que tem”, a União de Leiria vai apresentar-se diferente da que terminou o ano.

O melhor marcador da equipa, o avançado brasileiro Carlão, saiu para o Kashima Antlers, do Japão, e o experiente médio Silas, titular em 12 jogos, transferiu-se para o Limassol, do Chipre.

“São duas mudanças importantes. Carlão e Silas foram fantásticos no tempo em que aqui estiveram, mas já pertencem ao passado”, lembrou Caixinha.

O treinador da União de Leiria já decidiu quem os vai substituir no “onze”, mas não revela: “Estaria a dar cartas ao adversário. Provavelmente o Benfica já sabe quem vai jogar. Mas se me derem a equipa do Benfica, eu dou a minha sem problemas”.

Em termos estratégicos, nada será diferente: “Não vamos mudar a estratégia, os jogadores que vão ocupar os lugares deles é que têm características diferentes”.

Ainda assim Pedro Caixinha fala de eventuais surpresas domingo, a propósito do júnior Jardel e do juvenil Carlos Daniel, inscritos em janeiro.

“O Jardel está a crescer e esperamos que o crescimento seja concretizado em competição. Pode haver surpresas, se calhar já domingo”, disse.

De fora, ficam os reforços Batiste e Iturra, ambos ainda sem inscrição na Liga formalizada.

Pedro Caixinha aproveitou ainda para fazer o balanço da primeira volta. Os leirienses são uma das surpresas da prova, em quarto lugar, com apenas menos um ponto do que o terceiro classificado, o Sporting.

“O que fizemos só surpreendeu aqueles que não trabalham connosco diariamente. Os que acompanham, sabem a qualidade e ambição que esta equipa tem e a qualidade que estes jogadores têm para fazer face à exigência e crescerem”, finalizou.

O jogo entre a União de Leiria e o Benfica está marcado para as 20:15 de domingo, em Leiria, com arbitragem de Duarte Gomes (Lisboa).

Entretanto, Pedro Caixinha foi entrevistado pelo jornal i: “Pedi o Bebé emprestado a Ferguson mas foi mais por graça”, disse o técnico dos leirienses ao jornal. Siga este link para ler na íntegra.

(actualizada a 9 de Janeiro de 2010)

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.