Select Page

Pais reclamam em Leiria o direito de estar com os filhos

Pais reclamam em Leiria o direito de estar com os filhos

Uma vigília de alerta contra a síndrome de alienação parental tem lugar amanhã, sábado, no Largo Santana, em Leiria. Os pais reclamam o mesmo direito do que as mães a participar na vida do filhos.

Segundo um dos elementos da organização, residente em Leiria, muitos pais, após o divórcio, estão impedidos de ver os filhos por influência e manipulação das mães que os usam “como arma de arremesso” contra os progenitores, que ficam alienados da sua vida e educação.

“Não conseguem separar as águas e criam uma imagem errada do pai junto dos filhos”, afirma, lembrando que este afastamento também tem consequências para os avós que “sofrem imenso” por não poderem ver os netos.

O encontro, a decorrer no Dia do Pai entre as 10 e as 11 horas, junto ao antigo BNU – hoje tribunal – surge de uma “iniciativa espontânea” e visa ainda alertar para a necessidade de o sistema judicial ser equilibrado na atribuição do poder paternal.

Actualmente, a guarda dos filhos continua a ser entregue maioritariamente às mães, “um reflexo do conservadorismo da nossa sociedade”, refere o mesmo pai.

Por outro lado, as instâncias judiciais são lentas na apreciação dos processos de alteração da regulação das responsabilidades parentais, sustenta.

“Se um pai deixar de pagar a pensão de alimentos, os tribunais actuam de imediato, e concordamos com isso”, sublinha. Em contrapartida, porém,  não são tão céleres na apreciação dos processos de revisão da regulação paternal, adianta.

“O meu filho já pode pernoitar comigo e pode ficar comigo mais tempo ao fim-de-semana. Mas a decisão demorou dois anos a ser proferida. Há casos em que demora muito mais”, acrescenta.

“O que pedimos é que haja um maior equilíbrio, até porque pais e mães têm condições de vida muito idênticas e partilham as mesmas responsabilidades e tarefas”, explica ao REGIÃO DE LEIRIA.

Martine Rainho
martine.rainho@regiaodeleiria.pt

3 Comentários

  1. maria de fatima

    PROTEÇÃO !!!! AONDE ESTA ESTA PROTAÇÃO SEJA CLARA , NAO VEJO NENHUMA PROTEÇÃO PARA OS PAIS QUANDO AS MAES MENTIROSAS E SEM AMOR AOS FILHOS PERTUBAM COM ESSAS FALSAS MEMORIAS AS CABEÇAS DAS CRIANÇAS QUE NADA TEM A HAVER COM A SEPARAÇÃO DOS DOIS . TEM GENTE MAIS LOUCA DO IMAGIONAMOS.

    Responder
  2. claudia

    tanta protecção para estes pais que nunca quiseram saber dos filhos e no fim de estarem criados e nao usarem fralda vêem-nos buscar como se nada fosse.Esquecem aniversários e aqueles dias de maior importanciacomo natal, ano novo, pascoa dia da criança, entre outos. Fundamental esquecem os sentimentos que a criança tem. Quem quer pais destessss

    Responder
  3. m.moiteiro

    a atitude é bem vinda dos pais, só que quando as crianças fazem algo errado deveram ser e querer o mesmo direiro tambem

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda com a criação do Museu Salazar?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This