Assinar
Sociedade

Câmara de Leiria vai contrair empréstimo até 3,5 milhões de euros

A Câmara Municipal de Leiria vai contrair um empréstimo até 3,5 milhões para assegurar, caso seja necessário, a comparticipação nacional de obras financiadas com fundos comunitários, revelou o presidente Raul Castro.

A Câmara Municipal de Leiria vai contrair um empréstimo até 3,5 milhões para assegurar, caso seja necessário, a comparticipação nacional de obras financiadas com fundos comunitários, revelou quarta-feira o presidente Raul Castro.

Raul Castro

Raul Castro, independente eleito pelo PS, explicou aos jornalistas que “algumas obras contratualizadas estão a ser objeto de conclusão e é preciso que a autarquia tenha disponibilidade financeira”.

Por outro lado, o edil adiantou que o município já pagou algumas das obras, aguardando, contudo, o seu reembolso, que “tem vindo com algum atraso”, assinalou.

“O empréstimo é uma medida de precaução”, declarou Raul Castro.

Uma nota de imprensa da câmara refere ainda que a contratação do empréstimo, a liquidar até 31 de dezembro, se deve a “dificuldades de liquidez”.

A deliberação foi tomada na terça-feira ao final do dia, em reunião do executivo municipal, e teve os votos favoráveis da maioria socialista que governa a autarquia.

Também em reunião do executivo a autarquia deliberou abrir um concurso público para o aluguer operacional de 38 viaturas, justificando a decisão com “o envelhecimento da frota automóvel” e “as consequentes implicações em termos de custos de manutenção, falta de fiabilidade e imagem da mesma”.

A isto somam-se “as reparações cada vez mais frequentes e os custos acrescidos devido ao envelhecimento e desgaste das viaturas” e a “perspetiva de abate de várias viaturas”.

“Como a situação financeira [da autarquia] não permite a aquisição, temos de optar pelo aluguer”, justificou o presidente da câmara, acrescentando que vão ser abatidas 32 viaturas “com 20, 25, 30 e 35 anos”.

Segundo Raul Castro, este lote de veículos “teve, nos últimos anos, 14.530 dias de imobilização”.

O concurso para a contratação de serviços de aluguer operacional de 38 viaturas por quatro anos tem o valor base de cerca de 900 mil euros.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.