Assinar
Cantinho dos Bichos

Este Verão renda-se aos peixes e desperte o aquarista que há em si

Não é fácil, não é barato, mas pode ser recompensador. Desde que se preste a aprender alguns princípios básicos.

Não é fácil, não é barato, mas pode ser recompensador. Desde que se preste a aprender alguns princípios básicos.

Talvez pela chegada do Verão, talvez pelo contacto com um entusiasta que o contagiou, eis que finalmente decidiu ter peixes em casa. Ainda não se sente um verdadeiro aquarista, mas comece a aceitar dois factos: isto de construir aquários e ter peixes tem muito que se lhe diga e é… viciante. Ou seja, é bem mais complicado do que aquilo que imaginamos, mas é essa complexidade que é também responsável em parte pelo entusiasmo crescente à volta do aquarismo.

Convém, por ventura, abordar um facto importante e que a ser negligenciado vai provocar a morte da maioria dos peixes que levar para casa e causar-lhe uma frustração permanente que, em última análise, pode mesmo levá-lo a desistir do “projecto”.
O que pior para principiantes e aquaristas experimentados do que comprar um belo espécime, fazer a viagem da loja para casa e assistir, em menos de uma semana, impotente, à morte do peixe no aquário que preparou diligentemente para o acolher.

Os peixes são hipersensíveis a mudanças súbitas. Mesmo se estivermos perante um peixe saudável, colorido e cheio de apetite, a verdade é que as diferenças de pH ou de temperatura da água, o “simples” processo de captura, o transporte e a forma como o vai soltar no seu novo habitat pode fazer toda a diferença.

Lembre-se antes de mais que os aquários devem ser montados de acordo com as espécies que ali irá introduzir. Fique a saber, por exemplo, que em aquários com capacidade inferior a 50 litros é mais difícil criar boas condições biológicas e que um bom filtro, uma boa iluminação e um termostáto devem estar entre as suas preocupações iniciais ao nível do equipamento. Neste domínio, poupar pode sair caro, mas também não vale a pena exagerar e deitar a mão a soluções que podem ser desproporcionadas ao que precisa, de facto.

Compre o seu peixe numa loja que trabalhe nesta área há algum tempo, ouça com atenção as recomendações de quem tem experiência no assunto e sobretudo não se esqueça de fazer o seu trabalho de casa: na net, há muitos artigos e fóruns de discussão que reúnem aquaristas de todo o mundo, que partilham fracassos e sucessos, dicas, alertas e a qualidade dos equipamentos que compram, numa altura em que é tão fácil adquirir produtos via internet, sem contacto físico prévio com o equipamento.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.