A presença do teatro “A Barraca” está em destaque na 16.ª edição do ACASO – Festival de Teatro, que vai levar a Leiria e Batalha 20 espectáculos de música e teatro, entre os dias 15 de Setembro e 20 de Outubro.

O festival, hoje apresentado, é organizado por O Nariz – Teatro de Grupo, de Leiria, que irá proporcionar ainda uma exposição fotográfica, um workshop e duas tertúlias.

O actor Óscar Branco, com o espetáculo “O último a sair apague a luz”, e Teatro de Giz, que apresentará “Imundação”, são outras das estreias do festival que é dirigido artisticamente por Pedro Oliveira, produzido por Hélder Nunes e tem a gestão de Vitória Condeço.

Durante cerca de um mês estarão em cena ainda espcetáculos d’O Nariz – Teatro de Grupo, circOnferências, Improvisos no Arame, Palmilha Dentada, Passpartout Preto, Pedro Costa e David Sardinha, Kevlar, Este – Estação Teatral, ACERT e Contadores de História (Jorge Serafim e António Fontinha).

Vitória Condeço adiantou que existe a hipótese de integrar outro concelho no festival, durante a apresentação, ao fim da tarde de quinta-feira. Mas “só na segunda-feira se confirmará e será divulgado o município.”

Segundo a responsável, Leiria e Batalha têm sido os “principais parceiros” d’O Nariz, no Festival ACASO. “Também reconhecem que sozinhos, a este preço, não conseguiriam garantir a presença destes artistas”, acrescenta Pedro Oliveira.

Com um orçamento que ronda os 11 mil euros, Vitória Condeço salientou que não é possível avançar com um número real, porque a maioria dos apoios são em géneros. “Temos apoios de empresas de hotelaria e restauração, cujos valores não são contabilizados. A estadia e alimentação dos artistas é suportado por estes patrocinadores”, acrescentou.

“Sem o apoio das entidades públicas e privadas não seria possível realizar o ACASO”, reforçou Pedro Oliveira.

Os espetáculos vão dividir-se pelo Castelo de Leiria, Teatro Miguel Franco, Recreio dos Artistas, espaço d’ O Nariz, em Leiria, e Auditório Municipal da Batalha. Os preços dos ingressos variam entre três e sete euros em Leiria. Na Batalha todos os espectáculos são gratuitos.

A organização espera atrair a presença de cerca de duas mil pessoas ao longo de um mês de espectáculos.

Fundado há 17 anos, O Nariz-Teatro de Grupo tem realizado várias actividades culturais no âmbito da produção de espectáculos de teatro, bem como na programação. Já produziu 41 peças de teatro para infância e juventude e para jovens adultos, sendo 23 de autores portugueses.

Lusa