Assinar Edições Digitais
Sociedade

Televisão digital vai chegar por satélite a duas freguesias da Nazaré

Duas freguesias abrangidas pelo retransmissor da Nazaré, a última zona piloto de desligamento do sinal analógico de televisão, vão receber o sinal via satélite, alertou hoje a Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM).

Duas freguesias abrangidas pelo retransmissor da Nazaré, a última zona piloto de desligamento do sinal analógico de televisão, vão receber o sinal via satélite, alertou hoje a Autoridade Nacional de Comunicações (ANACOM).

Nas freguesias de Famalicão, no concelho da Nazaré, e Alfeizerão, no de Alcobaça, “a receção do sinal [de Televisão Digital Terrestre (TDT)] vai ser via satélite e a adaptação demorar um pouco mais”, disse um administrador da ANACOM, Eduardo Cardadeiro, à Agência Lusa.

As pessoas destas localidades, recomendou, “devem contactar a Portugal Telecom para saber que tipo de equipamentos devem instalar”.

O administrador com o pelouro da TDT falava na Nazaré, a última zona piloto de desligamento do sinal analógico de televisão, onde esta tarde decorreu uma sessão de esclarecimento sobre o desligamento do retransmissor, previsto para 13 de outubro.

Eduardo Cardadeiro apela a que “quem vai receber quer via satélite, quer por via terrestre, não deixe para o último minuto a compra dos descodificadores ou ‘kits’ [no caso do satélite], para não correr o risco de ficar sem televisão por ruturas de ‘stock’ ou demoras na instalação dos equipamentos”.

O mesmo responsável ressalva que o processo de transição do sinal analógico para o digital “tem decorrido sem problemas nas zonas piloto”, registando a linha de apoio, após o desligamento, apenas “um ou dois pedidos [de esclarecimento] em Alenquer e 100 no Cacém”.

Esta situação foi considerada um sinal de que “é possível fazer-se esta transição sem sobressaltos em todo o território nacional”, onde a primeira fase da cessação das emissões analógicas terrestres de televisão – o chamado ‘switch off’ – começa a 12 de janeiro de 2012 para os emissores e retransmissores que asseguram sensivelmente a cobertura de uma faixa litoral do território continental.

A segunda fase acontecerá a partir de 22 de março do próximo ano e dirige-se às regiões autónomas da Madeira e Açores.

A terceira fase, a 26 de abril, será a final e respeitará aos emissores e transmissores restantes.

Lusa