Assinar
Cantinho dos Bichos

Amigos pedalam 815 km para defender direitos dos animais

Passar a mensagem em defesa dos direitos dos animais é o objetivo da viagem de bicicleta que durará dez dias e liga Lisboa a Santiago de Compostela

Um pequeno treino a apanhar bolas de ténis animaram Mia, Gaspar e Nina, numa tarde importante para os amigos de quatro patas. Os três cães deram o ponto de partida para um projeto desenhado e realizado a pensar neles.

Pelo segundo ano consecutivo, o projeto Biking For a Paw (traduzido para português como “pedalar por uma pata”) pretende fazer a ligação de bicicleta a Santiago de Compostela, pelos caminhos de Santiago, divulgando a causa animal. São cerca de 815 quilómetros, divididos por dez etapas.

No último domingo, a sede da associação Verde Narrativa, em Leiria, encheu para conhecer o projeto que vai levar cinco amigos até Santiago de Compostela – Pedro Santos, André Pinho e Gonçalo Reixa (Portugal), Fernando Carrasco (Espanha) e Guy Hayes (Inglaterra). “Este ano, vamos dar um carácter mais interventivo e pedagógico ao projeto. O foco será a viagem mas, durante todo o ano, vão decorrer atividades. Vamos divulgar o trabalho da Associação Zoófila de Leiria (AZL), e a importância de ajudar esta causa, junto de escolas de Leiria e fazer chegar a mensagem às crianças”, explicou Pedro Santos, o rosto mais visível do projeto.

netÀ experiência adquirida em 2013, os aventureiros vão juntar empenho, espírito de partilha e pedagogia. Os treinos já começaram, em distância e dureza, e o equipamento está pronto para a aventura. “Em 2013 foi duro, também pelo desconhecimento. Este ano vamos fazer tudo o que podermos para evitar erros de ignorância”, contou.

Falta chegar o dia de partida: 31 de março, no Parque das Nações, em Lisboa, passando por Santarém, Alvaiázere, Águeda, Vigo até ao destino. Pelo caminho, vão pernoitar em quartéis de bombeiros e passar a mensagem. “Graças aos apoios que conseguimos, por exemplo com a oferta do vestuário, temos a viagem paga, por isso, toda a receita da venda de rifas será para a AZL. E toda a ajuda é bem vinda: rações, produtos de limpeza,…, ou até voluntariado”, realçou Pedro Santos.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.