Select Page

Atletas lançam apelo para comprar cadeiras

Atletas lançam apelo para comprar cadeiras

Nuno e João fazem parte da mesma equipa. Jogam andebol em cadeira de rodas (ACR) na APD-Leiria mas é em outros mundos que querem voar mais alto. Os Jogos Paralímpicos estão nos seus objetivos mas para lá chegam sabem que têm um longo caminho.

Nuno Pedrosa

Há cerca de um mês e meio, Nuno Pedrosa iniciou a campanha “Na luta! Por um sonho…” para angariar apoios que o ajudem a comprar uma handbike (bicicleta de três rodas em que o utilizador corre deitado e pedala com as mãos) para poder competir a nível nacional.

Nuno tem os dois pés amputados desde um ano de idade, na sequência de um incêndio que, por acidente, provocou. Contudo, Nuno sempre fez uma vida normal. Estudou, trabalha como administrativo e encontrou no ciclismo uma nova forma de estar na vida. “Tive conhecimento que em 2013 iam existir as primeiras provas de ciclismo [para deficientes] e como sempre gostei de ciclismo resolvi partir para mais uma aventura”, diz. Foi campeão nacional de contrarrelógio, venceu a Taça de Portugal de estrada e foi vice-campeão nacional por três ocasiões, ele que só aos 15 anos aprendeu a andar de bicicleta.

Admite que nunca teve “grande jeito para pedir ajuda, mas desta vez está um sonho em causa”. A handbike custa 4.955,50 euros e Nuno já conseguiu reunir 2.615 euros, mais de metade. Gostava de conseguir encomendar a bicicleta até ao final de fevereiro. “Demora quatro semanas a vir, da Alemanha, e para conseguir treinar e competir nas provas de estrada, em abril, tenho que ganhar ritmo”, explica, confiante que irá conseguir transformar o sonho em realidade.

João Jerónimo avançou esta semana com uma campanha equivalente. Os primeiros 125 euros de donativos entraram na conta ontem. “Fiquei sem palavras. Até tive de verificar duas vezes para ver se não me tinha enganado”, confessa.

Equipa da APD-Leiria

Equipa da APD-Leiria (Foto: Joaquim Dâmaso)

Jogador de andebol desde jovem, em 2004, sofreu um grave acidente que lhe amputou a perna direita na totalidade. O acidente afastou-o da competição, mas o bichinho ficou sempre lá. Passou pela natação, onde foi campeão nacional de 100 metros bruços, e, em 2012, começou a treinar basquetebol em cadeira de rodas com a APD-Leiria. Atualmente, a equipa compete também em campeonatos de ACR e João é um dos responsáveis do projeto na Associação de Leiria. “Sem a APD-Leiria nada disto seria possível, foram eles que me acolheram, foram eles que me fizeram sonhar com isto de novo, foram eles que me ensinaram e ainda hoje me ensinam como andar na cadeira de rodas, como deslocar, como fintar como progredir”.

Agora, João procura melhorar o seu desempenho e adquirir uma cadeira totalmente adaptada a si. “Será totalmente diferente da cadeira que uso hoje em dia para jogar. Será feita à minha medida, para ficar sentado a 100%, onde cada movimento que faça, a cadeira é uniforme e não fico descompensado”, justifica. Para atingir o bolo final faltam mais de três mil euros. “Se cada pessoa der um euro, só preciso de 3.750 pessoas para concretizar este sonho desportivo”, salienta.

Nuno Pedrosa

Nuno Pedrosa

Para Nuno e João, o sonho não vai morrer quando conseguirem a bicicleta e a cadeira de rodas. “Qualquer atleta tem como sonho chegar ao mais alto nível”, afirma João Jerónimo. A seleção nacional e os Jogos Paralímpicos são o objetivo dos dois atletas.

João Jerónimo

João Jerónimo

As campanhas dos atletas podem ser consultadas em:

– Nuno Pedrosa – https://www.facebook.com/groups/porumsonho/?fref=ts

– João Jerónimo – https://www.facebook.com/groups/ApoiaJoaoJeronimo/?fref=ts

Marina Guerra
marina.guerra@regiaodeleiria.pt

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

A programação da Capital Europeia da Cultura deve ou não incluir espetáculos tauromáquicos?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This