Assinar Edições Digitais
Sociedade

Câmara quer gerir castelo de Pombal

A autarquia de Pombal está a negociar com a Direção Geral do Tesouro e Finanças a transferência para o município da gestão do castelo da cidade.

A autarquia de Pombal está a negociar com a Direção Geral do Tesouro e Finanças a transferência para o município da gestão do castelo da cidade. O presidente da Câmara, Diogo Mateus, quer ter maior “amplitude de atuação” no que respeita à utilização do monumento.

p13 pombal-cor“Será como se fossemos arrendatários, temos um conjunto de atividades que nos estão automaticamente garantidas”, explica o autarca, frisando que os termos do acordo estão ainda a ser avaliados.

O processo está, no entanto, bem encaminhado: o sub-director Geral do Património, com quem Diogo Mateus reuniu na semana passada, mostrou uma “enorme abertura” à proposta. “Percebeu que, localmente, temos hipótese de fazer um trabalho que eles não conseguem fazer”, justifica o autarca.

Autarquia quer comprar escola da Guia

Além do castelo, o município requereu a cedência da Torre do Relógio Velho e a alienação das escolas Conde Castelo Melhor e Secundária da Guia. A primeira poderá acolher a esquadra da PSP – hipótese que já foi levantada no passado, dada a precariedade das instalações da polícia – ou ser reconvertida em polo escolar.

Na Guia, o município quer garantir a melhoria das condições estruturais da escola, que não foi beneficiada pela Parque Escolar.

“Pelo conjunto de património que o município comprou perto do centro escolar, há condições para podermos ter ali um espaço educativo muito consistente”, nota Diogo Mateus admitindo, contudo, que este é um processo mais “complexo” que os restantes.

Sandra Mesquita Ferreira
sandra.ferreira@regiaodeleiria.pt

(Notíciac publicada na edição de 27 de fevereiro de 2014)