“São vocês que vão de bicicleta para Santiago pelos animais?”. A abordagem foi feita em Valença, aos quatro amigos que uniram Lisboa a Santiago de Compostela, de bicicleta, através do projeto Biking for a Paw.

biking for a paw em compostela“Foi impressionante a quantidade de pessoas que veio ter connosco a dar-nos força e a falar dos problemas que conheciam relacionados com os animais. Por isso, valeu a pena fazer esta viagem. Estamos a conseguir mudar qualquer coisa”, explica Pedro Santos, um dos mentores do projeto. “O balanço é muito positivo. Foi com o espírito de missão cumprida, mas também com sofrimento, lágrimas e abraços que completámos os 720 km de chuva, lama e algum sol, nos últimos dias”, acrescenta.

Todavia, Biking for a Paw não para por aqui e, em 2015, pretende internacionalizar-se. Dois países europeus vão associar-se ao projeto e procurar ajudar a resolver os problemas dos animais existentes em Portugal.

Mas antes, já no próximo fim de semana, Biking for a Paw associa-se a um movimento que pretende mudar (e quem sabe chocar) mentalidades. O MIA – Movimento de Intervenção Animal reúne várias entidades da região, públicas e privadas, desde clínicas veterinárias, autarquia, associações voluntárias, empresas,…, e pretende intervir na sociedade para “mudar conceitos e preconceitos” existentes sobre os animais.

A apresentação do MIA, bem como uma primeira atividade – uma Caminhada Animal, onde todos os animais (cães, gatos, pássaros e até burros, por exemplo) puderam participar, aconteceu dia 25, mas vão existir mais.

As atividades vão decorrer durante todo o ano e pretendem abordar várias temáticas. As novidades serão divulgadas através da página de facebook https://www.facebook.com/miamove.pt , email geral@miamove.pt ou site http://miamove.pt/ (ainda em construção).

Marina Guerra
marina.guerra@regiaodeleiria.pt