Select Page

Porto de Mós recebe Nacional de Marcha e pode entrar para a história

Porto de Mós recebe Nacional de Marcha e pode entrar para a história

Pelo segundo ano consecutivo, Porto de Mós recebe o campeonato nacional de 35 e 50 km marcha e pode história do atletismo mundial no próximo domingo. Tudo devido ao desafio a que a atleta internacional Inês Henriques se colocou.

Se os homens conseguem, Inês Henriques também vai conseguir. A convicção da marchadora é inabalável. “Às vezes treino com homens e sou a última a queixar-me”, afirma, segura que completará domingo os 50 km marcha em menos de 4h10m59s, a melhor marca obtida por uma mulher (em 2007), mas que só a partir de 2017 será reconhecida pela Associação Internacional de Federações de Atletismo (IAAF) como recorde mundial.

O desafio a que Inês Henriques se propõe redobra o interesse em torno dos campeonatos nacionais de marcha de estrada de 35 e 50 km, que se disputam domingo, dia 15, em Porto de Mós. “Podemos fazer história. O meu currículo é bom, mas quero mais”, diz a atleta, determinada a superar a marca da sueca Monica Svensson e a garantir o recorde do mundo.

Em Porto de Mós, no circuito de 1 km desenhado no centro da vila, a dificuldade será manter um ritmo baixo. “É preciso gerir muito bem a prova”, antecipa a marchadora, que nos treinos sentiu problemas em “andar devagar”. “É difícil ter paciência para andar mais devagar, mas aí tenho o [treinador] Jorge Miguel que, se for necessário, manda-me ter calma”.

Se o clima ajudar e os abastecimentos correrem conforme o previsto, Inês Henriques conta figurar na lista de recordes mundiais. A tática será “fazer 5 km e depois os próximos cinco” e não pensar numa volta de cada vez. No final, a marchadora quer fazer história “tal como a Rosa Mota fez na maratona em 1982. A Inês Henriques vai ser a primeira mulher a fazer 50 km marcha. Se os homens fazem, eu também posso fazer”.

Plano de trânsito durante a prova

Plano de trânsito durante a prova

Além do desafio desportivo, o objetivo traçado pretende também pressionar a IAAF para criar uma prova de 50 km marcha especificamente para mulheres. Atualmente a prova existe com os mesmos mínimos para ambos os géneros.

Os campeonatos nacionais disputam-se, no centro de Porto de Mós, a partir das 8 horas. A competição passará pelas avenidas da Igreja e de S. Pedro e pelo largo do Rossio, com interrupções ao trânsito. Alguns dos melhores atletas nacionais marcarão presença, servindo a prova para analisar a seleção que estará na Taça da Europa de Marcha, a 21 de maio, na cidade polaca de Prodebrady.

Também localmente a competição servirá de incentivo. Para o presidente da Câmara de Porto de Mós, João Salgueiro, o campeonato é oportunidade para inspirar o clube do concelho, Grupo Desportivo de Pedreiras, à prática da marcha.

Responder

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira página

Pergunta da semana

A carregar…

Concorda com as novas limitações à plantação de eucaliptos?

Obrigado por participar!
Já respondeu a esta pergunta.
Escolha uma das opções.


O TEMPO

25° Humidity: 78%
Clouds: 1%
Wind(W): 6kph
névoa
Quinta-feira
25° 25°
Sexta-feira
32° 22°
Sábado
34° 28°
Domingo
35° 26°
Segunda-feira
32° 25°
Terça-feira
27° 20°
Quarta-feira
27° 19°

Facebook RL