Assinar
Cantinho dos Bichos

APAMG apela à solidariedade para acolher animais perdidos ou feridos nos fogos

A Associação Protectora dos Animais da Marinha Grande apela à solidariedade da população para acolher animais perdidos e ajudar a cuidar de animais feridos. Há ainda quem se disponibilize para acolher temporariamente cavalos ou outros animais de grande porte.

Uma casota sobreviveu às chamas que devastaram parte da mata em Vieira de Leiria  Foto: Joaquim Dâmaso

Vários cães perdidos ou feridos foram recolhidos em zonas fustigadas pelo fogo, nomeadamente na zona da Marinha Grande.

Há registo de vários animais queimados a necessitar de cuidados veterinários e transporte, o que levou a APAMG – Associação Protetora dos Animais da Marinha Grande a apelar através da sua página do Facebook à colaboração de famílias de acolhimento temporário, para receber patudos que se perderam e de voluntários para ajudar no transporte dos animais.

“Estamos em completo desespero”, assumiu esta tarde, segunda-feira, a direção da APAMG, apelando à solidariedade para com os animais.

Entretanto, há quem se disponibilize para acolher cavalos ou animais de grande porte que não tenham onde ficar devido aos fogos.  

Tatiana Carreira, residente em Casal dos Claros, Amor (concelho de Leiria), colocou um picadeiro à disposição para garantir a segurança dos animais. Refere contudo não ter como os transportar.

Ao REGIÃO DE LEIRIA, referiu poder também acolher temporariamente animais mais pequenos, podendo ser contactada pelo telefone 914 140 905.

A Clínica Veterinária dos Milagres recomenda ainda aos donos de animais que os protejam fechando portas e janelas de maneira a impedir a entrada de fumo em casa e arrefecendo a casa com ventoinha ou ar condicionado.

Ter água fresca sempre disponível, evitar passear os animais em horas de maior calor (das 12 às 16 horas) ou numa zona em perigo e não os deixar no carro sem qualquer tipo de ventilação são outras medidas preventivas recomendadas.

Caso o animal manifeste dificuldades respiratórias ou prostração é aconselhado procurar ajuda de um veterinário, adverte. 

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar