Select Page

Bailarinos do Conservatório Annarella Sanchez brilham na África do Sul

Bailarinos do Conservatório Annarella Sanchez brilham na África do Sul

Mais uma viagem pintada a dourado para os bailarinos do Conservatório Internacional de Dança e Ballet Annarella Sanchez, que continua a surpreender o mundo a partir de Leiria. 

Agora foi na África do Sul que os bailarinos de Leiria conquistaram a plateia e o júri do South African International Ballet Competition (SAIBC), que contou pela primeira vez com participantes portugueses. 

A competição decorreu entre 27 de fevereiro e 4 de março e, explica Annarella Sanchez, foi marcada por um “nível técnico e artístico bem alto”, em virtude da participação de muitos concorrentes do Japão, Coreia do Sul e China.

“Ainda assim os nossos estudantes tiveram resultados excelentes”, sublinha a diretora do Conservatório, que foi também convidada a integrar o júri do SAIBC 2018. “Os nossos estudantes portugueses sempre mostraram grande profissionalismo e qualidade”, acrescenta.

Entre os “Junior” (16-20 anos) Contemporâneo, Diana Brandão e João Gomes conquistaram o primeiro e o segundo lugar, respetivamente.

Em Clássico, na categoria “Scholar”, (12-15 anos), onde a concorrência era igualmente muita, Margarita Fernandes alcançou o segundo lugar, Laura Matos Viola foi terceira e Margarida Gonçalves quarta, recebendo esta bailarina também um diploma de talento do concurso, atribuído por uma jurada chinesa. A romena Mariuca Iordache, há seis meses em formação no conservatório de Leiria,  ficou em sétimo lugar entre 32 participantes.

Já António Casalinho, junto ao talento reconhecido e certificado alguma sorte, diz Annarella Sanchez: “Na sua categoria, dos 12 aos 15anos, não havia muitos concorrentes e houve apenas um primeiro lugar em Clássico e Contemporâneo, que foram para ele”.

Para a professora, “os prémios são o resultado do trabalho árduo e da dedicação quer dos alunos quer dos professores. Cada estudante e professor deve sempre tentar superar-se a si próprio tendo como exemplo o trabalho dos bons”.

“Esta participação foi muito positiva por várias razões: uma delas foi poder compartilhar e trabalhar com professores da Coreia, China e Japão. Eles e os seus estudantes são um exemplo a seguir”, diz Annarella, que promete “continuar o trabalho”, porque “o caminho é longo”:

“É muito importante saber que não somos os melhores, apenas trabalhamos muito, muito”.

Antes da participação na África do Sul, o Conservatório Internacional de Dança e Ballet Annarella Sanchez esteve, em fevereiro, em Itália, onde participou no Festival Danzaria em Turim, com Margarita Fernandes, Laura Viola e António Casalinho.

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda com a redução de 50% do tarifário dos passes dos transportes públicos?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Guia do Fim de Semana


Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia de fim de semana.

Guia do Fim de Semana


Subscreva o nosso guia e descubra as melhores propostas culturais e de entretenimento disponíveis na região

Obrigado! Subscreveu com sucesso o nosso guia de fim de semana.

Share This