Select Page

Desprotegidos precisa de ajuda para concluir gatil

Os pedidos de ajuda são diários e só com a disponibilidade de voluntários é que a Desprotegidos – Associação de Animais em Risco tem conseguido levar o barco a bom porto ao longo destes 11 anos de existência, ou seja, ajudar animais perdidos e abandonados a encontrar uma família.

“Os animais quando chegam estão sempre associados a uma história menos feliz mas com o nosso amor e dedicação acabamos por trazer alegria aos seus olhos e dar-lhes um final feliz. Temos reencontros lindos após meses de separação, pessoas que quando visitam a associação se cruzam com animais que se tornam os seus melhores amigos”, contam Lydia Antunes e Bárbara Silva, duas das voluntárias responsáveis da Desprotegidos.

Atualmente, a associação de Leiria tem a seu cargo 33 cães, 14 dos quais a viver em FAT (Famílias de Acolhimento Temporário), assim como os nove gatos.

“As associações não têm obrigação de recolher todos os animais. Antes de ligar para qualquer associação, tem que se verificar se tem chip – basta ir ao veterinário, é grátis -, perguntar se é de um vizinho. Não se pode simplesmente ligar a ameaçar que se abandona o animal. As associações estão lotadas, sem capacidade de resposta”, lamentam as voluntárias, confiantes que “a aplicação das penas para quem abandona ou maltrate um animal passe do papel para a prática”.

A falta de instalações para acolher os bichos é uma das principais “batalhas”. Nos últimos anos, a associação tem construído o abrigo para os cães e o gatil está a começar a ganhar forma.“Precisamos de tudo um pouco desde material de construção para acabar o nosso futuro gatil, detergentes para lavar os canis, voluntários para ajudar nas tarefas. As obras estão a decorrer conforme temos possibilidade. Falta ligar a luz e a água, fazer melhoramentos nas salas, telhar o pátio, colocar caleiras, pavimentar a entrada, fazer uma zona de brincadeiras”, referem.

Sábado, a Desprotegidos abre portas, às 15 horas, para uma cãominhada, onde as pessoas podem ir acompanhadas dos seus animais ou passear um cão da associação. “Gostaríamos muito de proporcionar uma tarde diferente aos nossos animais”, dizem, acrescentando que haverá um lanche partilhado no final.

Marina Guerra
Jornalista
marina.guerra@regiaodeleiria.pt

A Desprotegidos – Associação de Animais em Risco completou 11 anos de atividade na última terça-feira. Ao longo destes anos promoveu a adoção de perto de 300 animais. Sábado, dia 21, realiza uma cãominhada e lanche partilhado. Informações em https://www.facebook.com/desprotegidos.associacao/

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Siga-nos

Primeira Página

Publicidade

Publicidade

Pergunta da semana

A carregar

Concorda com a lei que proíbe o abate de animais nos canis municipais?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Região de Leiria no Facebook

Subscrição de newsletter

Share This