O homem suspeito de ter violado uma jovem em Leiria, em julho, depois de se ter evadido do Estabelecimento Prisional de Leiria, foi acusado de um crime de evasão, um crime de violação e um crime de furto, todos na forma consumada, e ainda um crime de coação agravado, na forma tentada, anunciou hoje a Procuradoria da Comarca de Leiria.

A acusação foi deduzida no passado dia 7. De acordo com a nota publicada no site da Procuradoria da Comarca de Leiria, a 10 de julho deste ano, “o arguido encontrava-se a cumprir pena de prisão no Estabelecimento Prisional de Leiria, estando colocado em Regime Aberto no Interior”.

Nesse mesmo dia, pelas 14h30, “conseguiu sair para o exterior das instalações do referido Estabelecimento Prisional e colocar-se em fuga”. Dez minutos depois, “encontrando-se junto ao hipermercado AKI, em Leiria, abordou a ofendida que se deslocava a pé”.

Depois de uma “breve troca de palavras”, adianta a mesma nota, o homem colocou “um braço em volta do pescoço daquela e agarrou-lhe os braços, manietando-a”, violando-a depois. Retirou ainda uma nota de 20 euros da carteira da vítima, ameaçando-a “que a matava se contasse a alguém o ocorrido”.

 O suspeito acabou por ser capturado, no final da tarde desse mesmo dia, por agentes da PSP da Marinha Grande, tendo sido novamente conduzido ao estabelecimento prisional.