Select Page

Ordem dos Médicos e Hospital juntos em grupo de trabalho

Ordem dos Médicos e Hospital juntos em grupo de trabalho

Vai ser criado um grupo de trabalho para encontrar soluções para os problemas que atingem o Hospital de Leiria. A medida foi acordada na reunião que decorreu esta manhã entre o presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos, Carlos Cortes, e o Conselho de Administração (CA) do Centro Hospitalar de Leiria.

A reunião, que durou três horas, contou com todos os elementos do CA, incluindo o seu presidente, Helder Roque, confirmou aos jornalistas, Carlos Cortes, numa conferência de imprensa que decorreu no início da tarde desta quinta-feira.

Carlos Cortes faz um balanço positivo do encontro. “A reunião foi longa, de trabalho, onde foram abordados vários temas e devo dizer que a Ordem dos Médicos (OM) a considerou como muito positiva”.

As duas partes concordaram em avançar com a constituição de um grupo de trabalho. “A reunião acabou com um sinal que considero extremamente positivo que é o facto de haver um grupo de trabalho constituído com o CA e a OM no sentido de, em conjunto, colaborarmos para encontrarmos soluções para os enormes problemas que este hospital está, neste momento, a atravessar”, referiu Carlos Cortes.

Embora demissionário, Helder Roque não só esteve presente na reunião de hoje, como deverá estar na próxima reunião já agendada e que deverá realizar-se na próxima semana: “o que ficou decidido foi, em conjunto, numa reunião que terá lugar na próxima semana entre o presidente do CA e a OM, podermos encetar esse importante trabalho em benefício dos doentes e de um bom trabalho dos profissionais neste hospital”, complementou o presidente da Secção Regional do Centro da Ordem dos Médicos.

Carlos Cortes adianta que ainda não está estabelecido quando serão conhecidos os resultados deste grupo de trabalho.

Esclareceu ainda que a questão da demissão de Helder Roque não foi abordada na reunião e adiantou que “neste momento está a existir uma intervenção em todas as áreas do hospital para que os problemas possam ser ultrapassados”.

O representante dos médicos mostrou-se confiante na ação do grupo de trabalho: “Só posso esperar bem deste grupo de trabalho, porque quando as pessoas estão bem-intencionadas e empenhadas e reconhecem as dificuldades, obviamente que o CA, que está empenhado e a OM que está muito empenhada em resolver esta situação, podemos contribuir em conjunto para ultrapassar estas dificuldades”.

Contudo, explicou, é necessária a intervenção do ministério liderado por Marta Temido: “falta aqui um elemento desta importante equação que é o Ministério da Saúde.” “Resta ao Ministério da Saúde cumprir com a sua obrigação que é apoiar o Hospital de Leiria que bem precisa neste momento”, acrescentou.

O diagnóstico dos problemas daquela unidade está feito: “faltam médicos, falta espaço e há também um problema de organização”, referiu.

1 Comentário

  1. lurdes santos

    Espero que todas essas falhas actuais pela qual o centro hospitalar esta a passar,fiquem resolvidas com a maior brevidade possivel!Ja que por mim falo…Estou a espera de uma consulta a ja 4 meses.Tendo esta me ter sido pedida pelo meu medico de familia com urgencia(consulta de ortopedia)

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

A Câmara Municipal da Marinha Grande deve comprar as piscinas de São Pedro de Moel?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This