“O centro de btt vai evoluir rapidamente para um centro com percursos de lazer, estrategicamente desenvolvidos em direção à montanha, à Senhora do Monte, e à costa, tirando partido do rio Lis e do Polis”, diz Alexandre Domingues Foto: Joaquim Dâmaso

O edifício dos balneários masculinos e femininos e a zona de lavagem de bicicletas já entrou em funcionamento no fim de semana´, durante a prova internacional que trouxe a Taça de Portugal de XCO novamente à região.

Este é “pontapé de saída”, ou melhor, a pedalada final para transformar o complexo de btt da Aldeia do Desporto, em Marrazes, no futuro centro de btt de Marrazes e no primeiro no concelho de Leiria.

Atualmente a pista é composta por quatro circuitos direcionados para a competição, desde a iniciação e formação até à competição internacional. Com a homologação das pistas a acontecer até final de junho, e a conclusão do corte de árvores na Mata dos Marrazes, a certificação deverá ser confirmada no final do verão.

Esta possibilidade só acontece porque recentemente os regulamentos da Federação Portuguesa de Ciclismo foram atualizados e permitem que projetos destinados à prática do btt, mais virados para a competição, e aptos para todo o tipo de utilizadores, possam ser homologados.

No entanto, o projeto de Marrazes pretende crescer no próximo ano, também na vertente de lazer, com a criação de percursos de btt em Leiria e concelhos limítrofes.

“O centro de btt vai evoluir rapidamente para um centro com percursos de lazer, estrategicamente desenvolvidos em direção à montanha, à Senhora do Monte, e à costa, tirando partido do rio Lis e do projeto Polis, com uma ciclovia pensada até à foz”, afirma Alexandre Domingues, um dos promotores do projeto, desenvolvido pela secção de ciclismo do SCL Marrazes, acreditando que, em 2020, tudo estará a funcionar na plenitude.

“O centro de btt é também uma alavanca para a futura Mata dos Marrazes, após esta intervenção profunda. Que seja o motor para o futuro espaço de lazer da cidade e sirva de complemento ao Jardim da Almuinha Grande, ambos com qualidade, atraindo pessoas”, completa.

Marina Guerra
Jornalista
marina.guerra@regiaodeleiria.pt

Joaquim Dâmaso
Fotojornalista
joaquim.damaso@regiaodeleiria.pt