Select Page

Município de Leiria garante que nenhum autarca viajou para a Turquia

O Município de Leiria garantiu hoje que nenhum autarca viajou para a Turquia a convite de uma empresa, após ter sido revelado uma investigação do Ministério Público a 15 autarquias sobre esse facto.

Em nota de imprensa, a Câmara de Leiria disse hoje que “relativamente à notícia publicada pelo jornal Público, com o título ‘Viagem a Istambul leva Justiça a investigar 30 autarcas do PS e PSD’, “nenhum autarca do Município de Leiria participou na viagem em causa”.

Segundo a Câmara liderada por Gonçalo Lopes, “uma técnica do Município de Leiria recebeu um convite por parte da entidade, tendo participado na viagem com fins formativos”.

“Desde 2008, o Código de Contratação Pública determina que a formação de contratos tramite por plataforma eletrónica, tendo o Município de Leiria contratado a esta entidade a plataforma eletrónica em 2009”, acrescenta a nota.

A autarquia acrescentou ainda que, “desde 2009, o fornecimento tem sido renovado, sempre através de recurso a procedimentos previstos no Código de Contratação Pública”.

“Não houve alteração significativa no padrão dos valores contratados com esta entidade. O valor médio anual da prestação deste serviço, desde 2009, é de 6.142 euros”, referiu também a Câmara, ao garantir que tomou conhecimento deste caso pela imprensa.

O Município salientou ainda que “encara este processo com total tranquilidade e disponibilidade para colaborar e prestar todos os esclarecimentos necessários junto das entidades competentes”.

Na quarta-feira, foi tornado público que o Ministério Público (MP) ordenou a investigação a 15 municípios que também terão participado numa viagem à Turquia, paga por uma empresa, facto que já levou à acusação do presidente e do vice-presidente da Câmara de Penamacor.

O MP acusou do crime de recebimento indevido de vantagem António Luís Beites e Manuel Joaquim Robalo, presidente e vice-presidente da Câmara de Penamacor, “dois dos convidados que integraram a comitiva” que, entre 18 e 21 de abril de 2015, “viajou a Istambul de forma gratuita”, com as despesas “totalmente suportadas” pela ‘Ano – Sistemas de Informação e Serviços’, quando “decorriam negociações com alguns dos municípios convidados, com vista à venda/aquisição” de produtos de software que a empresa de informática comercializava, “particularmente com o município de Penamacor”.

Além dos autarcas de Penamacor, distrito de Castelo Branco, “foram também convidados e participaram na viagem vários elementos de outros” 15 municípios: Amarante, Amares, Baião, Cabeceiras de Basto, Ferreira do Alentejo, Leiria, Mêda, Mondim de Basto, Marco de Canaveses, Nordeste, Pinhel, Póvoa do Lanhoso, Santa Maria da Feira, Vila Nova de Famalicão e Vizela.

A acusação do Departamento de Investigação e Ação Penal (DIAP) de Coimbra, a que a agência Lusa teve acesso, acrescenta que na viagem participaram igualmente elementos da Comunidade Intermunicipal das Beiras e Serra da Estrela (CIM BSE) e de empresas municipais de Almada (ECALMA) e de Guimarães (VIMÁGUA).

Lusa

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Publicidade

Pergunta da Semana

A carregar

Leiria vai ter um busto de homenagem ao antigo presidente da Câmara, Afonso Lemos Proença. Concorda?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo

Share This