Ainda não tinham sido apuradas metade das freguesias do distrito e António Sales, presidente da Federação Distrital do PS e número três na lista de candidatos a deputados, congratulou-se pela “claríssima vitória do PS a nível nacional”, afirmando-se “convicto e confiante que essa vitória também se vai refletir a nível distrital”, tendo em conta “a campanha positiva que fizemos junto dos nosso eleitores”.

E um bom resultado para António Sales, e “depois de uma primeira vitória no distrito nas eleições autárquicas e nas eleições europeias, queríamos, pelo menos, melhorar os resultados de há quatro anos onde obtivemos 24,82% com cerca de 59 mil votos”.

“Todo o resultado acima deste será com certeza um bom resultado para o PS. Se pudermos aumentar o número de deputados que é de três será um bom reforço deste resultado”, acrescentou.

Com 99 freguesias apuradas de um total de 110, o PSD continua contudo a liderar com 34,91% dos votos (e dois deputados eleitos), enquanto o PS garante 30,36% (com um deputado eleito).

Comparando com os resultados de 2015 e as mesmas freguesias apuradas, o PáF (PSD+CDS-PP) perdeu votos (tinha 50,57% dos votos que lhe assegurava três deputados eleitos), enquanto o PS ganhou votos (tinha 23,43% dos votos).