Select Page

Alunos viajaram de Leiria ao Juncal em autocarro sem vidro

Alunos viajaram de Leiria ao Juncal em autocarro sem vidro

Um autocarro da Rodoviária do Lis (RDL) de transporte de alunos fez uma viagem de mais de 20 quilómetros, entre Leiria e Juncal (Porto de Mós), na manhã do passado dia 21 de novembro, com um vidro partido. A empresa anunciou que avançou com um processo de averiguações sobre o sucedido.

De acordo com o relato de alguns alunos que seguiam no autocarro que partiu pelas 8 horas de Leiria, ao sair da garagem, a viatura terá batido num portão. Um vidro terá ficado estilhaçado na sequência do embate. “O vidro apenas ficou estilhaçado, não tendo partido logo. Com o decorrer da viagem, a velocidade a que o autocarro ia e com o auxílio das lombas, os vidros foram caindo pouco a pouco”, explica um dos cerca de 50 alunos que seguiam no autocarro de transporte escolar.

Ainda de acordo com os mesmos relatos, os alunos avisaram o motorista do facto de partes do vidro estarem a entrar na viatura. O motorista, explicam, que parou na zona da Azoia para verificar a situação, terá alegado “que tinha ordens superiores para prosseguir com a viagem”.

Este caso acabou por ser denunciado nas redes sociais, com críticas ao facto de os alunos terem sido transportados num autocarro com vidros no seu interior.

“Estas situações não são usuais nos serviços operados pela RDL, definitivamente”, assegura Paulo Carvalho, diretor geral da empresa de transportes. Este responsável adianta ainda que a Rodoviária do Lis “teve conhecimento desta ocorrência no próprio dia após receção de reclamação apresentada pelo Instituto Educativo do Juncal”, estabelecimento de ensino para onde seguiam os alunos.

Paulo Carvalho lembra que a “segurança dos nossos clientes e de todos os utentes da via pública é a prioridade número um” da empresa, razão pela qual “foi aberto um inquérito”. Questionado sobre se a segurança dos passageiros foi colocada em causa, o responsável da empresa considera que “não poderemos tirar conclusões sem a conclusão do processo de averiguações”.

Tânia Galeão, diretora pedagógica do Instituto Educativo do Juncal confirma que a escola teve conhecimento do sucedido “no próprio dia, através de alguns alunos e de um encarregado de educação”, tendo contactado a empresa de transportes. “A segurança dos alunos está acima de tudo”, adianta, confirmando que “decorre um processo de averiguações na Rodoviária [do Lis] que está em fase de inquérito”.

CSA

Nota: Notícia originalmente publicada na edição impressa de 28 de novembro do REGIÃO DE LEIRIA.

1 Comentário

  1. Fabio

    Não vejo qualquer perigo na situação, não havia garotos no local do vidro em questão. Não percebo tanto alarido. Ao parar o transporte e chamar outro iria provavelmente atrasar todo o sistema e não só essa viagem. Era preferível?!

    Responder

Deixar uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Primeira Página

Pergunta da Semana

A carregar

Concorda que a Agência Mundial Antidopagem tenha proibido a Rússia, durante quatro anos, de participar em todas as competições desportivas globais?

Obrigado pelo seu voto!
Já votou nesta pergunta!
Selecione uma das opções!

Publicidade

Newsletter Região de Leiria

app repórter no mundo