“Como é que tem andado ‘dona’ Natália? Não tem ido falar com a vizinhança, pois não?” A resposta fez-se pronta. “Tem que ser eles lá na estrada e eu aqui”, argumenta a octogenária que ainda naquela manhã se deslocou à farmácia mas recusou a oferta de boleia para regressar a casa.

Artigo exclusivo para os nossos assinantes

Tenha acesso ilimitado a todos os conteúdos do site e à edição semanal em formato digital.

Se já é assinante, entre com a sua conta. Entrar