O alerta partiu de um cidadão que se deparou ontem, terça-feira, com a ave ferida na via pública, no concelho da Marinha Grande. Segundo comunicado da GNR de Leiria, o açor tinha uma asa partida.

A ave de rapina foi recuperada por Guardas Florestais do Núcleo de Proteção Ambiental de Leiria, do Comando Territorial da GNR, e entregue na Ecoteca de Porto de Mós.

A ave será posteriormente encaminhada para o Centro de Recuperação de Animais Selvagens do Montejunto (CRASM), no Cadaval.

(atualização pelas 18h30 do dia 9 de abril de 2020: Após avaliação no CRASM, verificou-se que a ave capturada trata-se de um açor e não de um falcão-peregrino como iniciamente indicado pela GNR)