A plataforma ‘online’ “Próximo passo”, lançada pela candidatura de Leiria a Capital Europeia da Cultura 2027, quer encontrar na comunidade caminhos sobre como fazer, financiar, organizar, falar ou gerir a cultura.

O projeto nasce “cinco anos e uma pandemia mundial depois” do lançamento da candidatura e pretende mobilizar agentes culturais sobre como gerir o setor da cultura entre “o ‘grande confinamento’ que experimentou e o ‘longo desconfinamento’ que agora se inicia”, lê-se numa nota divulgada hoje pela organização.

“Próximo passo” tem coordenação de João Bonifácio Serra e é uma iniciativa inspirada na plataforma “Le jour d’après”, promovida pelo parlamento francês.

“Neste momento em que o mundo e, nele, esse lugar especialíssimo chamado Cultura, se confina, se adia, a Rede Cultural 2027 tomou o sentido inverso, não para andar em contramão, mas antes para dar a mão ao setor, que é a sua razão de ser e que hoje enfrenta desafios ao seu modo de estar”, lê-se no comunicado.

A intenção da Rede Cultura 2027 é perguntar “a quem vive a cultura, qual o próximo passo”, questionando através de um fórum ‘online’, em www.redecultura2027.pt/pt/proximo-passo, todos os agentes culturais, locais, regionais, nacionais e internacionais que queiram participar.

Entretanto, na sexta-feira, Dia do Município de Leiria, tem início o congresso “O futuro da nossa cidade”, com a realização na praça Rodrigues Lobo, em Leiria, da tertúlia “O poeta na praça”.

A sessão começa às 21:00 e será transmitida ‘online’, envolvendo Luís Castro Mendes, poeta, ex-ministro da Cultura e presidente do congresso, e de Carlos André, ex-governador civil de Leiria.

O congresso da Rede Cultura 2027 realiza-se em formato contínuo durante os próximos cinco meses, com sessões aos sábados e quartas-feiras.