A Escola Tecnológica, Artística e Profissional de Pombal (ETAP) adquiriu um “robô colaborativo para enriquecimento e maior diferenciação da aprendizagem dos alunos”, nomeadamente dos cursos profissionais de técnicos de mecatrónica e de eletromecânica.

“O equipamento, que constitui investimento pouco comum em escolas pelo valor inerente [que a escola não revela], é uma das tecnologias de ponta utilizadas na Indústria 4.0. Consegue manejar diversos tipos de objetos, com uma garra flexível que pode ser usada para uma ampla variedade de tamanhos e formas de peças”, explica a ETAP.

Segundo um comunicado da escola, divulgado na terça-feira, dia 19, “os alunos têm a oportunidade de aprender a programar este tipo de equipamentos e de inseri-los em processos de produção caraterísticos das mais avançadas empresas industriais”, numa altura em que “muitas tentam corresponder aos desafios da Indústria 4.0 e as tecnologias para automação assumem um papel cada vez mais relevante, como é o caso da robótica colaborativa”.

Os robôs colaborativos são desenvolvidos para trabalhar com as pessoas, assumindo as atividades pesadas e/ou repetitivas, bem como as complexas e perigosas, enquanto os trabalhadores podem dedicar-se às atividades que requerem a utilização das suas capacidades cognitivas.