O Município de Pombal vai lançar o novo guia turístico em formato de bolso, que convida a uma viagem com os cinco sentidos à natureza e gastronomia do concelho.

“Envolver pelas suas paisagens e mergulhar nas suas tradições” e “apreciar os sabores da gastronomia e a simpatia das suas gentes”, numa “viagem com cinco sentidos”, são algumas das mensagens que o guia turístico apresenta, para convidar os turistas a visitar aquele concelho do distrito de Leiria, refere uma nota de imprensa do Município.

O novo guia turístico, que concilia, numa versão mais completa, a informação até agora disponibilizada através de várias pequenas publicações, é o primeiro em formato de “bolso”, acrescenta o comunicado.

Os conteúdos do documento são apresentados em Português, Inglês, Francês e Espanhol, “permitindo assim uma distribuição única, independentemente do mercado ou do público-alvo”.

Segundo a autarquia, a informação encontra-se dividida em vários capítulos temáticos e apresenta uma breve caracterização do concelho e a sua localização, abordando a história desde “os dinossauros aos nossos dias”.

O guia aborda ainda o património, com “referência a espaços e locais que, pelo seu património histórico e cultural, devem ser visitados na cidade, em Abiúl, Louriçal e Redinha, três antigos concelhos que acabaram por ser agregados ao concelho de Pombal”.

“Pombal é Natureza” e “Pombal é Tradição” são outros capítulos do guia turístico, que encerra com informações turísticas e úteis, com destaque para alguns espaços de alojamento e restauração.

O Município de Pombal informou ainda que tem em curso a elaboração do Plano de Desenvolvimento Turístico de Pombal, “que se constitui como um documento estratégico que visa potenciar o incremento da atratividade do concelho enquanto destino turístico”.

Pretende-se que o referido plano, “com um horizonte temporal de implementação de dez anos, se assuma como referência para todos os agentes locais e supra locais que integram a cadeia de valor do turismo, com vista à implementação e prossecução da estratégia definida para o sector”, acrescenta a nota.

Em fevereiro deste ano, a Câmara anunciou a intenção de destinar 14 antigas escolas primárias a projetos turísticos.