A Câmara de Alcobaça e o Politécnico de Leiria celebraram um protocolo que vai permitir a presença de assistentes de praia em cinco das zonas balneares do concelho.

Até final de agosto, os assistentes vão circular pelo areal do Vale Furado, Polvoeira, Água de Madeiros, Paredes da Vitória e São Martinho do Porto, para sensibilizar e garantir o distanciamento social entre os veraneantes e apoiar no controlo da lotação das praias, em articulação com a Agência Portuguesa do Ambiente e a Capitania do Porto da Nazaré.

Vão ainda fazer a articulação com a Proteção Civil Municipal e a Unidade de Ambiente e Espaços Verdes do Município de Alcobaça para colmatar necessidades e dificuldades.

A atividade, com uma remuneração mensal de 800 euros, será desempenhada, na maioria, por alunos dos cursos técnicos superiores profissionais das áreas de Intervenção Sociocultural e Desportiva, Ambiente, Património e Turismo Sustentável assim como da licenciatura em Desporto e Bem-Estar, todas formações ministradas no Politécnico de Leiria.

Para Paulo Inácio, presidente de Câmara de Alcobaça, “com esta medida, estamos a responder de forma assertiva e coordenada a um pedido de colaboração feito pela Agência Portuguesa do Ambiente para a gestão da época balnear no contexto difícil de pandemia em que vivemos”.

“A Câmara Municipal de Alcobaça mostrou-se proactivamente disponível para cooperar desde a primeira hora, recorrendo a uma instituição de ensino de excelência do distrito como é o Politécnico de Leiria. Trata-se igualmente de uma excelente oportunidade para os jovens estudantes que se candidataram a estas funções uma vez que o seu trabalho será devidamente reconhecido, não apenas no aspeto remuneratório. Trata-se de uma experiência singular que certamente os enriquecerá na sua formação quer académica quer cívica, uma vez que estão a colaborar com o concelho na manutenção da segurança e da saúde dos veraneantes”, explanou, durante a assinatura do protocolo celebrado a 10 de julho.

Ativistas mantêm-se firmes contra a prospeção de gás em Aljubarrota e Bajouca

Já Rui Pedrosa, presidente do Politécnico de Leiria sublinhou que a instituição tem já “um historial de colaboração com a Câmara Municipal de Alcobaça”.

“Foi, inclusive, a única autarquia do distrito de Leiria que nos abordou para colaborar na gestão da segurança da época balnear. Este protocolo implicou o comprometimento dos alunos e do corpo docente do Politécnico para que esta responsabilidade seja levada a cabo com qualidade e espírito de missão. Além da sua remuneração, os alunos serão bonificados com um suplemento no seu diploma de formação, pelos serviços prestados a este nível. Ou seja, trata-se de um trabalho com enriquecimento curricular devidamente enquadrado”, acrescentou.