É um dia trágico para o concelho de Leiria e o município já lamentou “profundamente a morte de de um jovem bombeiro e do condutor de uma viatura este sábado, em Santa Catarina da Serra”.

O primeiro óbito aconteceu durante a tarde, pelas 16 horas, “na sequência do despiste de uma viatura de todo o  terreno em Barreiria, na União das Freguesias de Santa Catarina da Serra e Chainça”. A vítima mortal, o condutor da viatura, era um homem sénior cuja identidade ainda não foi confirmada pelas autoridades.

Após o despiste, aparentemente, a viatura entrou em combustão, resultando na morte do condutor, tendo ainda deflagrado um pequeno incêndio florestal rapidamente controlado pelos bombeiros.

Quando os bombeiros chegaram ao local depararam-se com um veículo destruído pelas chamas e um corpo carbonizado no seu interior.

As investigações estão a cargo da Polícia Judiciária.

Já ao início da noite, em Vale Maior, também União das Freguesias de Santa Catarina da Serra e Chainça, um bombeiro do corpo dos Bombeiros Voluntários de Leiria – Secção de Monte Redondo “perdeu a vida vítima de doença súbita, quando se encontrava em vigilância a um incêndio florestal”, que terá tido início na sexta-feira na freguesia do Arrabal e se encontrava em fase de rescaldo, depois de alguns reacendimentos durante este sábado.

A vítima mortal é Filipe André Azinheiro Pedrosa, de 34 anos, residente em Monte Redondo, membro dos Bombeiros Voluntários de Leiria – secção de Monte Redondo, fazendo parte do quadro ativo desde 2004, refere a autarquia em comunicado

O alerta para a situação de socorro ao elemento dos bombeiros, que terá sofrido uma paragem cardiorespiratória, “foi dado às 19h50, tendo a vítima sido assistida de imediato pelos bombeiros que se encontravam na sua companhia e posteriormente pela Cruz Vermelha e INEM”. Acabou por ser transportado para o Centro Hospitalar de Leiria, onde foi declarado o óbito às 21h15.

“O Município de Leiria associa-se ao luto e à dor sentida pela família e amigos destas duas vítimas mortais, e endereça também uma palavra de ânimo e solidariedade aos Bombeiros Voluntários de Leiria neste momento particularmente difícil”, conclui a nota de imprensa.

Ministério

O ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, também já veio lamentar a morte do soldado da paz. “Foi com um sentimento de profunda consternação que recebi a notícia do falecimento do bombeiro Filipe Pedrosa, do Corpo de Bombeiros Voluntários de Leiria, vítima de doença súbita, durante as operações de vigilância ao incêndio que esta tarde deflagrou em Leiria”.

O responsável endereçou, numa nota oficial, os pêsames à família, amigos e ao Corpo de Bombeiros Voluntários de Leiria. “Neste momento de pesar para todos os portugueses relembro, com gratidão, a forma sempre generosa e abnegada com que os bombeiros do nosso país integram este esforço nacional da defesa da floresta contra incêndios”, refere o comunicado.

O primeiro-ministro também manifestou a sua “profunda consternação” e enviou condolências em nome do Governo pela morte do bombeiro. “Uma fatalidade que nos entristece”, refere António Costa numa nota de pesar do gabinete do chefe do Governo e divulgada também na sua conta oficial na rede social Twitter.

Presidente da República

Já no domingo, 19, o Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, classificou o sábado como “um dia muito intenso e difícil para os bombeiros portugueses”.

Numa nota publicada no site oficial da Presidência da República, o chefe de Estado informou que “esteve em permanente contacto com o terreno, acompanhando as operações e o estado de saúde dos bombeiros que foram feridos”.

“Infelizmente, a notícia da morte do bombeiro do corpo de voluntários de Leiria, vítima de doença súbita enquanto cumpria a sua missão em operações de rescaldo e vigilância, causou profunda consternação, evidenciando as grandes exigências por que passam todos estes homens e mulheres que arriscam diariamente as suas vidas pela vida do próximo”, acrescentou.

Na nota, o Presidente da República informou que já falou pessoalmente com a família do bombeiro Filipe Pedrosa e dirigiu “os mais sentidos pêsames” à Associação Humanitária de Bombeiros Voluntários de Leiria, bem como aos seus familiares e amigos.

Atualizado às 12:12 com a informação da manifestação de Marcelo Rebelo de Sousa.