“Step 2 Duplicate” será apresentado no sábado à noite numa praça de Leiria Foto: Alípio Padilha

Dois momentos de dança e um multidisciplinar vão animar Leiria e a vila do Juncal, no concelho de Porto de Mós, durante o fim-de-semana, integrados na programação de “Estado de Excepção”.

“Step 2 Duplicate” e “O que o corpo diz, do que os olhos vêem” são os espetáculos de dança que o festival leva ao espaço público. A estes juntam uma proposta multidisciplinar com assinatura do Leirena Teatro, que organiza “Estado de Excepção”.

“A duplicação dos indivíduos e das suas relações interpessoais nas várias redes sociais” é o tema da peça “Step 2 Duplicate”, de Nuno Labau, que é apresentada no sábado, dia 18 de julho, às 21h30 na praceta Prof. Joaquim Filipe em Leiria (Bairro de S. Bartolomeu).  

No dia seguinte, 19, o “Estado de Excepção” vai até Porto de Mós, como Leirena a atuar na vila do Juncal, a partir das 21 horas.  

No mesmo espaço, às 21h30, a Escola de Dança Clara Leão apresenta a peça de dança “O que o corpo diz, do que os olhos veem”.

Organizado pelo Leirena Teatro, o festival propõe-se levar arte ao espaço público, tendo em conta as restrições da pandemia. Nasceu em maio, no meio do confinamento e agora dá continuidade aos espetáculos, sempre com medidas de distanciamento social.