O PAN de Leiria anunciou hoje ter questionado a Câmara de Porto de Mós sobre a entrada em funcionamento do novo Centro de Recolha Oficial de Animais do concelho.

A estrutura distrital de Leiria do partido Pessoas–Animais–Natureza (PAN) quer saber quando é que o novo equipamento entra em funcionamento e revelou ter questionado o município sobre a matéria.

Município anunciou, em maio de 2019, o arranque das obras Foto de arquivo: CMPM

Numa pergunta à Câmara de Porto de Mós, o PAN de Leiria lembra que foi “anunciado publicamente em novembro de 2018 que a Câmara Municipal de Porto de Mós tinha aprovado o projeto de construção do novo Centro de Recolha Oficial de Animais (CROA) de Porto de Mós, cujo o término da obra estava previsto para o primeiro semestre de 2019”.  

Na nota hoje divulgada na sua página no Facebook, o PAN de Leiria faz ainda saber que questionou o município sobre a capacidade do novo canil, bem como sobre a possibilidade de “associações de proteção animal participarem no cuidado dos animais e na promoção da adoção”.

Foi em maio do ano passado que a autarquia anunciou terem arrancado as obras de construção do CROA, na atual Zona Industrial de Porto de Mós, num investimento de 188 mil euros.

Um facto que terá escapado ao PAN que para além de questionar “quais os motivos do atraso da obra”, também pergunta “para quando está previsto o arranque da construção e a sua conclusão”.

Na altura, de acordo com a Câmara de Porto de Mós, a conclusão da obra estava prevista para final de 2019. Um prazo que não se concretizou.

Em junho deste ano, questionado pela oposição socialista sobre esta matéria em reunião do executivo, Jorge Vala, presidente da Câmara de Porto de Mós, adiantou que a obra estava concluída.

O autarca justificou o atraso com o processo de contratação da profissional de veterinária e com a aquisição de equipamento, apontando “para breve”, a abertura do equipamento.