Assinar Edições Digitais


Marinha Grande

Invulgar e “bravo”. Mora no Pinhal e ficou em quinto na corrida da Árvore Portuguesa de 2021

Com 125 anos de idade e 11 metros de altura, “O Bravo do Pinhal do Rei” tem um formato particular: “serpenteia pela areia”.

Vai para Portalegre o título de Árvore Portuguesa de 2021, distinção que tinha “O Bravo do Pinhal do Rei”, pinheiro-bravo de São Pedro de Moel, na corrida.

Os resultados da votação que decorreu online foram entretanto divulgados no site da iniciativa. O Plátano do Rossio de Portalegre venceu a votação, angariando 2.401 votos.

A única árvore do distrito de Leiria a concurso obteve 1.117 votos e ficou classificada em quinto lugar, entre uma dezena de árvores concorrentes.

A notícia foi avançada esta manhã na comunicação social e, horas mais tarde, os resultados foram divulgados no site do concurso.

Com 125 anos de idade e 11 metros de altura, “O Bravo do Pinhal do Rei” tem um formato particular: “serpenteia pela areia como que a ouvir o pulsar da terra”.  

Encontra-se na Mata Nacional de Leiria, na Marinha Grande.

Trata-se de “um representante invulgar da sua espécie, destaca-se dos demais ao não desafiar a gravidade e manter-se junto ao chão, conquistando uma vasta área, de mais de 260m2”, adianta a descrição desta árvore no site do concurso.

O plátano de Portalegre, vencedor do concurso, representará Portugal no concurso Árvore Europeia do Ano.   

Nota de redação: Notícia atualizada pelas 12h13 com atualização dos dados da votação.