Assinar Edições Digitais
Porto de Mós Exclusivo

Padre com um ano de salários em atraso pede ajuda aos paroquianos

Com um ano de salários em atraso, o religioso apelida a situação de “preocupante e única em toda a diocese”.

José Alves, pároco de Porto de Mós, está com salários em atraso há cerca de um ano. Solução? Escrever aos seus paroquianos, pedindo apoio para poder contar com salário e para poder fazer face aos gastos da paróquia.