Assinar Edições Digitais


Covid-19

Politécnico de Leiria estuda impacto social da prevenção e controlo da Covid-19 em lares

Investigação do IPLeiria foi um dos três projetos selecionados pelo Observatório Social da Fundação “la Caixa”.

O impacto social da prevenção e controlo de infeção em lares de idosos durante a pandemia vai ser objeto de estudo por parte do ciTechCare – Centro de Inovação em Tecnologias e Cuidados de Saúde do Politécnico de Leiria (IPLeiria).

O projeto, a desenvolver por Sónia Gonçalves Pereira, investigadora do Politécnico, e Catarina dos Santos Marques, estudante de doutoramento, foi um dos três selecionados pelo Observatório Social da Fundação “la Caixa”, no âmbito de um concurso que pretende apoiar projetos de investigação que contribuam para obter dados sobre o impacto social da pandemia Covid-19 na sociedade portuguesa.

A investigação, que terá para já uma abrangência distrital, foi contemplada com um financiamento de 25 mil euros.

“As medidas de prevenção e controlo de infeção (PCI) são essenciais para prevenir a transmissão de patogénicos, mas impõem um grande grau de confinamento, o qual poderá ter um impacto social substancial”, explica Sónia Gonçalves Pereira, responsável pelo projeto, numa nota de imprensa.  

“Antes da Covid-19, as PCI eram apenas restritas às unidades de saúde, e não em todas as suas valências. De um momento para o outro, transbordaram para toda a sociedade, impreparada para as mesmas, como ainda hoje verificamos repetidamente, e perceber o impacto que as mesmas têm na sociedade, a vários níveis, é muito pertinente”, acrescenta a investigadora.

“O estudo surge no seguimento de uma intervenção-piloto ‘no terreno’, liderada em julho por Sónia Gonçalves Pereira, para formação em medidas PCI aos profissionais das Estruturas Residenciais para Idosos (ERPI). A formação derivou de um trabalho conjunto do Gabinete Económico e Social da Região de Leiria, dos grupos Saúde e Social, que identificaram essa necessidade”, explica a mesma nota.

No decorrer desta ação, Sónia Pereira apercebeu-se melhor “das dificuldades de quem, num contexto em que todos nós nos fechámos em casa, teve que continuar a prestar cuidados aos idosos das ERPI, sem formação específica prévia, sem saberem se ‘estava certo ou errado’, que passaram até nalguns casos a dormir lá para minimizar riscos para os idosos”.

A intervenção permitiu ainda perceber que “os próprios idosos acharam que tinham sido abandonados pelas famílias e que os filhos tinham deixado de gostar deles”.

“As medidas PCI provocaram uma grande variedade de impactos nestas pessoas. Daí, agora, o foco deste estudo estar na nossa população mais nobre. Aqueles que nos sustentaram e trouxeram até aqui enquanto sociedade, e por isso merecem agora o nosso máximo esforço para os proteger, em todos os aspetos do que é Ser Humano”, destaca ainda a investigadora.

Para este projeto, financiado em pelo Observatório Social da Fundação “la Caixa”, será realizado um inquérito à distância, com o apoio da Segurança Social, junto dos diversos intervenientes das ERPI, desde a organização, a prestação direta de serviços e os utentes, de modo a avaliar o impacto social das medidas PCI na organização, na prestação de cuidados, nos idosos e nas suas famílias.

Os resultados do estudo serão divulgados em maio de 2021.