Assinar


Leiria

Aprovados projetos das novas extensões de saúde de Amor e Bidoeira de Cima

O m investimento é de quase 1,8 milhões de euros

O Município de Leiria aprovou os projetos de execução para a construção de extensões de saúde em Amor e na Bidoeira de Cima, num investimento de quase 1,8 milhões de euros.

Numa nota de imprensa, a Câmara de Leiria informou na terça-feira, dia 13, que os novos edifícios serão construídos ao abrigo de protocolos com a Administração Regional de Saúde (ARS) do Centro, também aprovados na reunião do executivo.

A unidade de Amor deverá ser construída de raiz perto da Junta de Freguesia, enquanto na Bidoeira serão requalificadas as antigas instalações de um estabelecimento de ensino, informa ainda o município.

A base de concurso público para a unidade de Amor é de cerca de 1,1 milhões de euros e terá uma área bruta de construção de 487 metros quadrados num terreno com 1.400 m2, contemplando um estacionamento com 15 lugares.

A empreitada do novo espaço de saúde na Bidoeira, que deverá custar 781 mil euros, prevê uma área bruta de construção de 343 m2, num terreno com 1.100 m2, e mais de 20 lugares de estacionamento.

“A saúde é uma área extremamente importante e este investimento não está isolado. Há um histórico dos centros de saúde que foram construídos ou melhorados. A autarquia aposta na melhoria das condições dos nossos centros de saúde e estamos a preparar a intervenção em Parceiros e Azoia. Não é porque há eleições que fazemos estas obras”, disse o presidente Gonçalo Lopes (PS), em resposta aos vereadores do PSD, durante a reunião de câmara.

Gonçalo Lopes sublinhou ainda que há uma “janela de oportunidade”, com a comparticipação de fundos comunitários a 85%, pelo que o Município de Leiria irá “aproveitar para melhorar a rede de cuidados de saúde primários, num concelho que está entre os melhores na qualidade de vida”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.