Assinar
Mercado

Número de empresas de excelência da região de Leiria cresceu 11,6%

O IAPMEI atribuiu o galardão PME Excelência 2020 a 214 empresas do distrito e 27 do concelho de Ourém

O número de empresas da região de Leiria distinguidas com o galardão PME Excelência 2020 (PME-E) cresceu 11,6% em relação ao ano anterior, segundo a informação divulgada esta sexta-feira, dia 30, pela Agência para a Competitividade e Inovação (IAPMEI).

No conjunto dos municípios do distrito de Leiria e Ourém foram distinguidas 241 empresas, surgindo o concelho de Leiria no topo da tabela, com 75 prémios.

Nos lugares seguintes estão os municípios de Pombal, Alcobaça, Marinha Grande, Ourém (27 empresas), Caldas da Rainha, Batalha, Peniche, com entre 29 e 10 galardões. Os resultados da região estão acima da média dos últimos cinco anos (204,2 empresas/ano).

Se analisarmos apenas o distrito de Leiria, há 214 PME-E, um aumento de 10,3% em relação a 2019 e um resultado igualmente acima da média do quinquénio (182,4 empresas/ano). O distrito é o quinto mais premiado do país, com um peso de 7,5% no total.

As industrias transformadoras constituem o maior grupo (81) no conjunto dos municípios do distrito de Leiria e Ourém, e o volume negócios total superou os 993 milhões de euros. Mas, note-se, os dados económico-financeiros divulgados pelo IAPMEI referem-se a 2019, portanto antes da crise pandémica.

A nível nacional, o número de empresas PME-E “aumentou de forma exponencial” de 2009 (376) para 2020 (2.865), “pese embora os desafios colocados pela conjuntura económica, nem sempre favorável, e a exigência reforçada em termos de critérios de seleção”, refere o IAPMEI em comunicado.

Entre as empresas que conquistaram o estatuto, 601 são de média dimensão, 2.084 são de pequena dimensão e 180 são microempresas. Em conjunto, são responsáveis por 92.657 postos de trabalho e por um volume de negócios superior a 11 mil milhões de euros.

A maioria das empresas, que se “destacaram pelos melhores desempenhos económico-financeiros e de gestão, desenvolvem atividade nos sectores do comércio (28%), da indústria (23,4%), e ainda no sector do turismo (17,9%).

Em 2020, é ainda de assinalar o facto de o Porto (601) ultrapassar Lisboa (576) como o distrito com mais PME-E, seguidos de Braga (283), Aveiro (282) e Leiria (214).

“Sem prejuízo do contributo das políticas públicas, os protagonistas centrais do processo de recuperação e relançamento da atividade serão sempre os empresários, com a sua visão, a sua ambição, a sua orientação para os mercados e seus desafios, a sua capacidade de criar riqueza, de adaptação e de reinventar modelos de negócio”, afirma o presidente do IAPMEI, Francisco Sá, citado no comunicado.

Esta iniciativa do IAPMEI “foi criada com o objetivo de reconhecer as PME, que se evidenciam pela qualidade dos seus desempenhos económico-financeiros e se mostram capazes de atingir altos padrões competitivos”.

Estas empresas beneficiam de condições preferenciais de serviços financeiros proporcionados pelas principais instituições bancárias a atuar em Portugal e parceiras das iniciativas PME Líder e PME Excelência.

“O IAPMEI homenageia assim o mérito empresarial das melhores PME, numa iniciativa desenvolvida em estreita parceria com o Turismo de Portugal, os principais bancos nacionais, o Banco Português de Fomento e as Sociedades de Garantia Mútua”, conclui o comunicado.

A informação estatística global sobre as PME-E pode ser consultada aqui e a análise regional detalhada é publicada na edição de quinta-feira, dia 6, do REGIÃO DE LEIRIA.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.