Assinar
Cultura

“Bostofrio” em exibição no festival Hádoc com a presença do realizador Paulo Carneiro

O documentário “Bostofrio” é a aposta do ciclo Hádoc para esta terça-feira, 8 de junho. No Teatro Miguel Franco estará o realizador Paulo Carneiro para uma sessão de perguntas e respostas.

Paulo Carneiro foi à aldeia dos avós procurar resolver o enigma sobre o avô – e filmou tudo

Esta terça-feira há nova sessão do ciclo documental Hádoc com uma novidade: o realizador de “Bostofrio” estará em Leiria, para uma conversa com os espectadores no final do filme.

“Bostofrio” é um documentário com carácter biográfico: regista a história do realizador Paulo Carneiro que “quebra a lei do silêncio para descobrir a história do seu avô, através de uma série de entrevistas estranhas e engraçadas que revelam os segredos e meias-verdades que são o tecido de um Portugal rural”, lê-se na sinopse. O filme conta com fotografia do leiriense Pedro Neves e prova que é possível filmar mais de uma hora com planos fixos, sem que o resultado seja aborrecido.

Esta primeira sessão de junho da 10ª edição da mostra documental de Leiria Hádoc tem início às 19h30, no Teatro Miguel Franco, com direito a sessão de perguntas com Paulo Carneiro no final.

O premiado documentário, realizado em 2018, já percorreu diversas salas de cinema nacionais e internacionais, numa “estreia comercial que o autor pensou nunca vir a ser possível, quer pela dimensão pessoal do projeto e a abordagem artística, quer pelos constrangimentos orçamentais”, acrescenta-se na apresentação do filme, na página do Hádoc.

Esta é a penúltima sessão do festival Hádoc, que termina no próximo dia 22 de junho, com a exibição de “O agente infiltrado”, de Maite Alberdi.

Para assistir aos documentários é preciso fazer reserva através de teatromfranco@teatrojlsilva.pt ou do telefone 244 839 680. O bilhete custa 4 euros.

Ainda relativamente a sessões especiais em Leiria, amanhã, quarta-feira, 9 de junho, há nova sessão do Shortcutz Leiria no espaço Atlas, desta vez com seleção da responsabilidade do festival Triste para Sempre, com três filmes que apelam às emoções mais fortes do espectador. Contudo, segundo a organização, os lugares disponíveis estão já esgotados.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.