Assinar
Alcobaça

Português morto em desabamento de prédio na Bélgica é da Benedita

O Governo disponibilizou o seu apoio à família, disse secretária de Estado das Comunidades Portuguesas

As buscas prosseguiram durante a noite (Imagem SIC)

Um português natural da Benedita, no Concelho de Alcobaça, é uma das três vítimas mortais confirmadas do desabamento de uma escola em construção na sexta-feira, dia 18, em Antuérpia, na Bélgica.

A vítima portuguesa é Carlos Quitério, de 35 anos, e trabalhava para a empresa Goorden Bouw en Service. Um outro trabalhador falecido é de nacionalidade romena e sobre o terceiro ainda não há informação.

Segundo o o jornal Gazet van Antwerpen, Carlos Quitério morava em Antuérpia há um ano. “Pouco depois do desabamento do prédio, tentei ligar para o meu marido, mas não consegui falar com ele. Não sei onde ele está nem como está”, contou a mulher, Adriana, logo após o desabamento.

O Governo já contactou a família de Carlos Quitério e disponibilizou o seu apoio, disse secretária de Estado das Comunidades Portuguesas. Em declarações à Lusa, Berta Nunes confirmou que os dados da vítima correspondem a “um dos três nomes” que o Ministério dos Negócios Estrangeiros belga enviou na sexta-feira para a embaixada portuguesa.

Carlos Quitério, da Benedita, estava há um ano na Bélgica

“Eu própria tive a oportunidade de falar com a companheira que está na Bélgica e, neste momento, ela sabe que vai poder contar connosco para todos os procedimentos que se seguirão e está também já informada de que a embaixada e o consulado irão acompanhar. Neste momento, é apenas isso, porque a situação ainda é muito recente”, afirmou.

Ainda há dois trabalhadores debaixo dos escombros. O balanço oficial é agora de três mortos e dois desaparecidos. Entre as nove pessoas hospitalizadas há um português. Há quatro em situação muito grave, quatro em estado grave e um com alguns ferimentos.

Na sexta-feira, pelas 14h45 locais (13h45 e, Portugal), o andaime de uma escola em construção desabou no bairro de Nieuw Zuid, na cidade belga de Antuérpia, levando à subsequente rotura de partes do prédio.

O desabamento de um andaime arrastou partes do edifício (Imagem SIC)

O Presidente da República, Marcelo Rebelo de Sousa, lamentou o acidente de trabalho. Através de uma nota publicada no sítio oficial da Presidência da República na Internet, “apresenta condolências às famílias dos compatriotas que morreram na Bélgica [na altura havia a informação de três mortos de nacionalidade portuguesa, o que, afinal, ainda está por confirmar]”.

“O Presidente da República lamenta o grave acidente de trabalho que vitimou os nossos compatriotas em Antuérpia, Bélgica. Às suas famílias enlutadas, amigos e colegas de trabalho apresenta as suas sentidas condolências”, lê-se na mensagem.

O Ministério dos Negócios Estrangeiros também lamentou a morte dos cidadãos. O ministério adiantou que “acompanha a situação através da Embaixada de Portugal em Bruxelas, que procura contactar as famílias destes cidadãos e prestar todo o apoio necessário no âmbito das suas competências”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.