Assinar
Sociedade

Politécnico de Leiria recebe certificação máxima pela Federação Internacional de Desporto Universitário

O projeto U-Bike mas também o CRID, 100% IN ou a Rede Campus Sustentável foram algumas das ações avaliadas segundo os objetivos de desenvolvimento sustentável das Nações Unidas.

Este artigo é sobre desporto e nessa matéria o Politécnico de Leiria parece ser campeão. A instituição de Leiria é a primeira instituição de ensino superior politécnico a garantir a certificação “Healthy Campus”, da Federação Internacional de Desporto Universitário (FISU), com o grau Platina, a mais elevada.

Este galardão tem como principal objetivo “reforçar a importância da atividade física como meio para a promoção do bem-estar físico e mental da comunidade académica”, explica o Politécnico em comunicado.

“Com esta certificação o Politécnico de Leiria vê reconhecida a sua estratégia institucional promotora de qualidade de vida e do bem-estar da sua comunidade académica, em que a qualidade e competência de professores, investigadores e técnicos se destacam a múltiplos níveis de intervenção, ligadas direta e indiretamente a este conceito de “campus saudável””, afirma o presidente do Politécnico de Leiria, Rui Pedrosa.

“Neste contexto, onde os nossos estudantes assumem centralidade nos nossos campi saudáveis, o desporto, a saúde, a inclusão, a multiculturalidade e as estratégias promotoras de interculturalidade, mas também a arte e a cultura, são áreas de investimento estratégico prioritárias do Politécnico de Leiria para a promoção de competências sociais e de cidadania essenciais para o desenvolvimento global sustentável”, acrescenta Rui Pedrosa, na mesma nota.

Além do Politécnico de Leiria, apenas oito universidades em todo o mundo alcançaram este nível máximo de certificação, entre as quais três universidades portuguesas.

O programa de certificação mundial “Healthy Campus”, criado pela FISU, tem como objetivo implementar um estilo de vida saudável entre a sua comunidade académica, potenciando programas operacionais nas áreas do Desporto e Atividade Física, e em domínios como a Saúde Mental e Social, Nutrição, Prevenção de Doenças, Comportamento de Risco e Ambiente, Sustentabilidade e Responsabilidade Social.

Para obter a certificação, as academias são avaliadas em ciclos de dois anos. O primeiro ciclo consiste num processo de autoavaliação, analisado por um júri internacional, enquanto o segundo tem por base uma auditoria efetuada na instituição. Após a finalização do primeiro ciclo, que agora terminou, o Politécnico de Leiria atingiu o nível de certificação Platina, o máximo de cinco níveis de desempenho definidos pela FISU, com pontuação máxima.

Cumpriu todos os requisitos em todos os indicadores (100 em 100), todos eles estritamente ligados com os Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS) das Nações Unidas. 

Em análise estiveram várias ações da instituição de Leiria, nomeadamente os Programas PAFE – Programa de Atividade Física para Estudantes, U-Bike, Rede Campus Sustentável, as refeições saudáveis fornecidas nas diversas cantinas, bem como o trabalho desenvolvido no âmbito do Serviço de Apoio ao Estudante, Unidade de Ensino a Distância, CRID – Centro de Recursos para a Inclusão Digital, 100% IN, entre outros.

No âmbito do programa Healthy Campus, para além do Politécnico de Leiria, Portugal está ainda representado na Federação Internacional de Desporto Universitário pelas universidades do Algarve, Aveiro, Coimbra, Minho, Porto e pelo ISCTE.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.