Assinar
Batalha

Sete alunos e ex-alunos do Politécnico de Leiria participam em residência artística no Mosteiro da Batalha

A iniciativa envolveu jovens dos cursos de Artes Plásticas e Design da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha

O Mosteiro da Batalha recebeu na última semana, entre os dias 6 e 10, sete alunos e ex-alunos do Politécnico de Leiria (IPLeiria) para participarem numa residência artística de desenho.

Os jovens estiveram cinco dias em residência artística Foto: Politécnico de Leiria

A atividade resultou de um protocolo entre o Politécnico de Leiria, o município da Batalha e o Mosteiro da Batalha e envolveu jovens dos cursos de Artes Plásticas e Design da Escola Superior de Artes e Design das Caldas da Rainha (ESAD.CR).

Para Samuel Rama, pró-presidente para a área da Cultura e Bibliotecas do Politécnico de Leiria, o Mosteiro de Santa Maria da Vitória é um local onde “faz sentido” trabalhar em formato de residência.

“Para onde quer que se olhe, desde as abóbadas estreladas, passando pelas bandeiras do claustro de D. João I, à rica ornamentação das capelas imperfeitas até aos pináculos góticos, é o desenho que se impõe, um desenho que indica, que ordena, desafia, arranja e dispõe todo o discurso do monumento numa mensagem duradoura tanto inscrita na pedra como na nossa memória coletiva”, afirma, citado em comunicado.

Além dos estudantes da ESAD.CR, a iniciativa contou ainda com alunos do Curso Técnico Superior Profissional (TeSP) em Ambiente, Património e Turismo Sustentável, da Escola Superior de Educação e Ciências Sociais (ESECS), também do Politécnico de Leiria.

O objetivo “é alargar estes encontros a outros saberes trabalhados nas escolas” do Intituto, explica Samuel Rama.

Na quinta-feira, dia 9, os participantes da residência receberam a visita de Rui Pedrosa, presidente do Politécnico de Leiria, Paulo Batista Santos, presidente da Câmara da Batalha, e Joaquim Ruivo, diretor do Mosteiro da Batalha.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.