Assinar
Cultura Exclusivo

“O casarão”: Requiem para um seminário que deu vida a Aldeia Nova e a uma geração

Filipe Araújo filmou o antigo seminário frequentado pelo pai, construindo um documentário que é uma “cápsula de memória” mas também um alerta para o esquecimento do interior. Sábado, dia 20, o realizador está no CinemaCity Leiria para uma conversa a propósito do filme.

O antigo seminário filmado por Filipe Araújo é dos inícios do século XX. Em 1969 passou a convento e em 1990 tornou-se filial do Convento de Fátima. De 1999 a 2009, acolheu menores dos distritos de Santarém e de Leiria, à guarda do tribunal. Hoje é propriedade privada e está devoluto

Em “Gente feliz com lágrimas”, de João de Melo, o casarão aparece tal como é: local onde se preparam futuros seminaristas. Foi do livro que o realizador Filipe Araújo retirou o título para o documentário sobre o seminário de Aldeia Nova, no Olival, em Ourém, que esta quinta-feira, 18 de novembro, chega às salas de cinema.

O escritor conheceu os corredores, os espaços e a vida daquele seminário menor dos Dominicanos que frequentou. Em 2015, o realizador foi descobri-lo: procurava restaurar as memórias e percebeu o insólito: “Lembro-me de estar a percorrer os corredores, sozinho, com aquele molho enorme de chaves na mão e pensar: ‘que loucura. Como é que o meu pai, com 10, 11 anos, poderia imaginar, ainda mais a estudar para padre, que um dia ia ter um filho que teria as chaves daquele edifício que era o mundo dele na mão’. É tudo tão improvável”.