Assinar


Cultura

Castelo e espaços culturais de Leiria ultrapassaram 150 mil visitantes em 2021

Relativamente ao ano anterior, o número de frequentadores de museus, salas de espetáculo, monumentos e restantes espaços culturais de Leiria praticamente duplicou

O número de visitantes no Castelo de Leiria e restantes espaços culturais do concelho ultrapassou em 2021 a fasquia dos 150 mil visitantes, avançou o município à agência Lusa.

Relativamente ao ano anterior, em 2021 o número de frequentadores de museus, salas de espetáculo, monumentos e restantes espaços culturais de Leiria praticamente duplicou, atingindo um total de 155.957 visitantes, dados que não incluem o mês de dezembro mas que se aproximam da realidade pré-pandemia, muito à custa da curiosidade em torno da reabilitação do Castelo.

Em 2020, já em pandemia, a afluência desceu para 83.873 entradas, redução substancial quando se compara com os números de 2019 (186.555 visitantes).

A renovação do Castelo de Leiria, que depois da reabertura em maio teve durante alguns meses acesso gratuito, atraiu 104.622 pessoas, contribuindo para o substancial aumento dos frequentadores de espaços culturais em Leiria.

Depois do Castelo de Leiria, foi o Mercado de Santana o segundo mais visitado (15.571 entradas), seguindo-se o Museu de Leiria (7.678), mimo – Museu da Imagem em Movimento (6.755), Centro de Diálogo Intercultural (5.545), Moinho do Papel (5.052), Teatro Miguel Franco (4.648), Banco das Artes Galeria (2.364), Igreja de São Pedro (1.173), Agromuseu D. Julinha (1.156), Centro de Interpretação do Abrigo do Lagar Velho (871) e Casa da Cidade Criativa da Música (522).

​​​​​​​Ao longo do ano que terminou vários equipamentos estiveram encerrados ou com funcionamento limitado devido ao contexto pandémico, frisa o município na informação enviada. 

Em termos de novidades para 2022, a Câmara de Leiria prevê realizar obras de manutenção no Moinho Papel, avançar com o projeto de reabilitação do edifício do antigo Banco de Portugal – onde funciona o Banco das Artes Galeria – e concluir a intervenção na Casa dos Pintores, atualmente de portas fechadas.

Será ainda posta a votação durante este ano a proposta para uma nova fase de reabilitação do Castelo de Leiria, nomeadamente nos Paços Novos, Torre de Menagem, ruínas da Colegiada, além de “reparações de fundo e consolidação das muralhas, barbacãs, torreões e Portas do Norte”.

Apoie o REGIÃO DE LEIRIA

Se chegou até aqui é porque este é um texto que lhe interessa. Por detrás dele há uma equipa e um conjunto de recursos que custam dinheiro e que, para continuarem a existir, precisam da sua ajuda. Gostávamos de lhe explicar como.